segunda-feira, 30 de maio de 2016

Cultura e Não Só de férias até 12 de Junho


Até ao próximo dia 12 de Junho o "Cultura e Não Só" vai estar encerrado para férias, voltamos dia 13 de Junho com as melhores noticias de todos os quadrantes, cultura e não só...

sexta-feira, 27 de maio de 2016

Casino Estoril inaugura exposições de Nélio Saltão e Filipe Curado a 2 de Junho


A Galeria de Arte do Casino Estoril inaugura, no próximo dia 2 de Junho, às 21h30, duas exposições. Uma de Nélio Saltão, com o título “Nélio Saltão Ponto Cor” e outra de escultura, de Filipe Curado, a que o artista chamou “Horizontes”. “Os dois autores são autodidatas, no sentido autêntico da palavra, estando ambos dotados de talento, que qualifico de invulgar”, sublinha Nuno Lima de Carvalho, Director da Galeria de Arte.

Nélio Saltão é membro de honra da “família” da Galeria de Arte do Casino Estoril. Pintor de grande de qualidade. A sua paleta é riquíssima. A sua cor preferida é o vermelho, tendo feito em Janeiro de 2008, uma das melhores exposições da sua vida a que, justamente chamou “Red”. É um dos pintores que mais subiu em qualidade na sua geração de artistas plásticos.

As exposições de Nélio Saltão são festivais de cor, cores fortes, pujantes, são cores com que se faz a Pintura. A Beleza e a Cor por excelência. Deus criou a cor para pintar o Universo. É uma criação divina.


“Sempre tive um grande respeito pelos escultores. Mas há escultores e escultores. Há os que sabem esculpir e os que vão muito para além disso. Que criaram uma linguagem que é só deles. Que fala. Que não nos obrigam a ver a sua assinatura, bastando olhar para o trabalho, para sabermos de imediato a quem pertencem. É o caso de Filipe Curado. Artista natural de Leiria, terra de bons escultores, que se tem afirmado no difícil meio artístico, principalmente no da Escultura”, refere Nuno Lima de Carvalho.

“Destaco os seus horizontes com árvores que são de uma beleza poética ou os seus geometrismos de linhas rectas. O artista domina o mármore, três mármores, branco de Vila Viçosa, verde de Viana e ruivina de diversas procedências”, conclui.

Duas modalidades que se juntam, dois artistas que se afirmam, é a Arte no seu esplendor no Casino Estoril de 2 a 28 de Junho.

É oficial: os cães preferem Beyoncé a Beethoven


A Sony, em parceria com a especialista em cognição animal, a Dra. Anna Wilkinson, avaliou as preferências musicais dos cães domésticos e apurou que preferem os mais recentes êxitos musicais do que música clássica

Para celebrar o lançamento do bombástico sistema de áudio em casa de alta potência GTK-XB7 a Sony juntou-se à especialista em inteligência animal, a Dra. Dr Anna Wilkinson, para levar a cabo um estudo sobre as preferências musicais dos cães.

O estudo intitulado "As Preferências Musicais dos Cães Domésticos" da Sony revelou que um ritmo e uma batida mais acelerados têm maiores probabilidades de deixar os cães de cauda a abanar do que relaxantes concertos de música clássica, com 62% dos cães a preferir os êxitos discográficos a sinfonias clássicas.

A reprodução de um vídeo complementar permitiu visualizar o som através das reações dos animais ao estrondoso êxito de música de dança electrónica "Animals", da autoria de Martin Garrix, no qual alguns amigos peludos aparecem a "festejar" junto ao sistema de áudio "one box" de alta potência, GTK-XB7, que combina a tecnologia EXTRA BASS™ exclusiva da Sony com as luzes vibrantes da coluna.

O vídeo intitulado "Party Animals" mostra desde o nariz de um coelho a enrugar-se ao ritmo dos baixos, cachorrinhos de pelo longo a divertirem-se ao ritmo da música e até gatos em saltos sincronizados na pista de dança.

O sistema de áudio "one box" de alta potência oferece aos apaixonados pela música um som de fazer estremecer a alma, bem como os graves mais potentes para as melhores festas em casa.

Para marcar o lançamento do sistema de áudio "one box" de alta potência GTK-XB7 ideal para festas, a Sony desenvolveu o estudo "As Preferências Musicais dos Cães Domésticos" – um estudo científico que investiga as preferências musicais dos cães domésticos e que revelou que estes preferem os êxitos musicais mais ritmados a concertos de música clássica.

Para acompanhar o estudo, a Sony desenvolveu também um vídeo e uma experiência sonora com curadoria da inovadora empresa de produção Unit 9. No vídeo "Party Animals", o som é visualizado através das reações dos animais, com a ajuda do novo sistema de áudio "one-box" de alta potência GTK-XB7 ao ritmo do inovador êxito de música electrónica "Animals".

Capaz de por todos a mexer, o bombástico GTK-XB7 integra a tecnologia EXTRA BASS exclusiva da Sony, que utiliza a tecnologia DSP para garantir que a música soa e parece ainda mais potente, com notas graves profundas e incisivas que caraterizam a música eletrónica de dança da atualidade. Além disso, o GTK-XB7 dispõe de iluminação multicolor de 3 vias - luzes de linha, flashes intermitentes e luzes das colunas - em sincronização com a música, transportando a sensação de festival para qualquer festa.

O estudo – os cães preferem Beyoncé a Beethoven

Sabendo que as pessoas desfrutam mais da música junto dos seus entes queridos, a Sony resolveu descobrir que tipo de música o melhor amigo do Homem prefere ouvir - relaxantes concertos de música clássica ou êxitos de música de dança mais ritmados. Em parceria com a especialista em cognição animal, a Dra. Anna Wilkinson, membro da Associação para o Estudo do Comportamento animal (ASAB - Association for the Study of Animal Behaviour), e a estudante de doutoramento Natalia Albuquerque, a Sony desenvolveu o estudo "As Preferências Musicais dos Cães Domésticos". A ASAB é uma sociedade europeia que se dedica ao estudo do comportamento dos animais.

O estudo indicou existir uma forte preferência pelas músicas mais populares em detrimento da música clássica mais conhecida, com 62% dos cães a escolherem ouvir espontaneamente música moderna, comparativamente com apenas 38% dos cães a preferirem música clássica. Quando confrontados com 10 opções de escolha entre os dois géneros musicais na tabela de preferências, os cães preferiram significativamente as músicas mais modernas, com um número mais elevado de cães a passar mais tempo junto da coluna que reproduzia música moderna mais ritmada do que junto da coluna que reproduzia música clássica, sugerindo a sua preferências pelas músicas de ritmo mais acelerado e com mais batidas.

Foram utilizados dois sistemas de áudio GTK-XB7 da Sony durante a experiência para reproduzir música moderna e música clássica para os cães, tendo as suas reações sido documentadas e comparadas. A música foi reproduzida a partir de ambas as colunas, uma faixa em cada coluna; as músicas foram apresentadas aos pares e a colocação da coluna, bem como a ordem das combinações musicais foram aleatórias de forma a garantir resultados imparciais. Os estímulos incluíram cinco famosas músicas clássicas de compositores como Mozart e Pachelbel, bem como cinco músicas de artistas populares, desde Elvis Presley e Martin Garrix até Justin Bieber e Beyoncé.

Analisando os resultados, a Dra. Anna Wilkinson declarou: "Este estudo demonstra que existem diferenças interessantes nas preferências entre a música popular e a música clássica. Quando confrontados com uma seleção de 10 músicas de ambos os géneros musicais, os cães elegeram constantemente o sistema de áudio GTK-XB7 da Sony que reproduzia música popular em detrimento do sistema que reproduzia música clássica."



O vídeo – "Party Animals"

Em 2015, a ciência da Cimática foi colocada à prova e, este ano, a Sony leva as experiências sonoras científicas para o próximo nível, juntando o sistema de áudio "one box" de alta potência GTK-XB7 a animais domésticos para avaliar as suas reações à música.

Para dar vida ao GTK-XB7 e a este estudo, a Sony colaborou com a Unit 9, bem como com especialistas em comportamento animal e um veterinário no local para criar um vídeo representativo das dimensões e do âmbito de uma festa com o GTK-XB7 através do contraste com uma série de animais domésticos.

O vídeo retrata gatos, cães e coelhos em espetaculares imagens de 1000 fps (frames por segundo) em câmara superlenta à medida que estes reagem à música reproduzida, destacando cada funcionalidade do produto através de uma série de "cenários". Os jatos de ar recriam a impressionante pressão do som do sistema GTK-XB7, enquanto a iluminação do ambiente combina com os LED e flashes multicolores da coluna. Um dos destaques deste vídeo é a ênfase dado à tecnologia EXTRA BASS™ através de um gato persa que repousa tranquilamente sobre a coluna à medida que esta vibra ao ritmo da música num subwoofer exposto.

O potencial festivo da coluna é ainda destacado numa cena em que animais secos e molhados, incluindo cães da raça Basset Hound, Puli, Chow-Chow, gatos persas e coelhos dançam e sacodem-se ao ritmo da música.

Alberto Ayala, Diretor de Vídeo e Som na Sony Europe, afirmou sobre o vídeo: "O XB7 tem tudo a ver com diversão; a portabilidade, a pressão do som, a iluminação e a tecnologia EXTRA BASS™ significam que é possível desfrutar de uma festa de classe superior onde desejarmos. Para marcar o lançamento das novas colunas de elevada potência queríamos elevar a diversão para novos patamares – e poderá haver algo melhor do que convidar os nossos amigos de quatro patas para participar das festividades?!"


Parceria CP e MEO Sudoeste


O MEO Sudoeste vai ficando cada vez mais perto, com a melhor música, a praia, o sol e os amigos preparados para a melhor semana de férias do verão. Falta contar os dias para o início do Festival e escolher a melhor forma de chegar à Herdade da Casa Branca. Por isso, o MEO Sudoeste e a CP – Comboios de Portugal, estabeleceram uma parceria com comboios e condições especiais para que os festivaleiros possam chegar de forma confortável ao seu destino.

Para quem vem do Norte e de Lisboa, a CP – Comboios de Portugal apresenta-se como uma das melhores soluções, com uma oferta de bilhete integrado a preço promocional que inclui viagem de comboio ida e volta, Passe para todos os dias do Festival e transfer rodoviário entre a estação de Santa Clara - Sabóia e o Recinto do Festival. Os preços variam entre os 116€ e os 143€ consoante a origem da viagem.

A viagem de ida deverá ser feita no serviço Intercidades, no dia 2 de Agosto e a de regresso no dia 8 de Agosto com destino a Santa Clara Sabóia. 


Para além da oferta regular haverá ainda, para maior conforto de todos os utilizadores, um comboio especial, no dia 8 de Agosto com saída às 13:30 da estação de Santa Clara – Sabóia e destino a Porto-Campanhã, com as seguintes paragens: Funcheira, Pinhal Novo, Pragal, Entrecampos, Lisboa-Oriente, Santarém, Entroncamento, Pombal, Alfarelos, Coimbra-B , Aveiro, Estarreja, Ovar, Espinho e Gaia.

Este bilhete integrado já está à venda na Blueticket e locais habituais. 

Existe ainda a possibilidade, se já for possuidor de Passe do Festival, de adquirir bilhete de ida e volta nos serviços Intercidades, Regional/InterRegional e comboio especial de 8 de Agosto, com 30% de desconto nas viagens entre os dias 2 e 8 de Agosto. A venda deste bilhete com desconto efectua-se nas bilheteiras CP ou em trânsito quando o embarque se efetue numa estação sem serviço comercial. A aquisição do bilhete para o transfer é efectuada em Santa Clara Sabóia, sujeita à disponibilidade de lugares.

Exposição Inge Thogersen


O trabalho da artista dinamarquesa Inge Thogersen é um exercício de auto percepção, simboliza suas emoções, e até mesmo suas limitações, expressa com liberdade suas tensões e fluidez. As composições tem ritmos naturalmente diferenciados e resultam de situações vivenciadas pela artista. Os tons reflectem um maior ou menor fluxo de energia, simbolizam o prazer da convivência social ou a fuga para dentro de si mesma. Inge Thogersen vive e trabalha na Dinamarca.

Esta exposição inaugura amanhã e estará patente até ao próximo dia 10 de Junho na Colorida Art Gallery em Lisboa, na rua Costa do Castelo.

A Miúda da Banda


Kim Gordon, membro fundador dos Sonic Youth, símbolo feminino de uma geração, conta-nos a sua história – uma memória de vida focada na música, no casamento, na maternidade, na independência e, naturalmente, na sua condição de pioneira entre as mulheres do rock. Uma narrativa marcada pela beleza e pela sensibilidade visceral. 
Considerada por muitos reservada, em A Miúda da Banda apresentase de forma inédita. Conta-nos a sua história de família, a infância e juventude na Califórnia dos anos 60 e 70, o percurso nas artes visuais, a mudança para Nova Iorque, os homens da sua vida, o casamento, a sua relação com a filha, a música, a banda. 
Gordon faz-nos regressar à Nova Iorque perdida, dos anos 80 e 90, de onde brotaram os Sonic Youth e a revolução alternativa na música popular. Um tempo em que a banda ajudou a edificar um novo léxico musical – que abriu caminho aos Nirvana, Hole, Smashing Pumpkins e muitos outros grupos. Uma crónica emotiva e contemporânea particularmente rica em imagens e sons de um mundo em mudança e de uma vida transformadora, A Miúda da Banda é a história fascinante de um percurso notável e de uma artista extraordinária. 

XII Festival Internacional de Banda Desenhada


Entre os dias 27 de Maio e 12 de Junho, Beja recebe mais de 50 autores de banda desenhada um pouco de todo o Mundo: de Eduardo Risso (um dos autores de Batman) a Edmond Baudoin (Mestre da BD Mundial), passando por Tiago Baptista, Maria João Worm ou Diniz Conefrey.

Serão 22  exposições de BD distribuídas pelo Centro Histórico da cidade, em 14 núcleos, sendo o principal, o Pax Julia, que recebe diversos autores de BD, no primeiro fim-de-semana.

Nesta edição passarão por Beja nomes bastantes conhecidos da Banda Desenhada, assim como, autores em início de carreira, como é habitual neste evento, que proporciona, igualmente, 15 dias de programação paralela, com cinema, mercado do livro e concertos desenhados.

Uma grande Festa que começa hoje a partir das 21h00, no Pax Julia – Teatro Municipal, e que se estenderá noite dentro com os Concertos Desenhados, no Largo do Museu, até às 3h00!

I, Daniel Blake, o novo filme de Ken Loach


I, Daniel Blake, o novo filme de Ken Loach, venceu a Palma de Ouro em Cannes e será distribuído pela Midas Filmes.

A Midas irá também distribuir em Portugal dois outros filmes da Competição do Festival de Cannes, que receberam alguns dos maiores elogios da imprensa internacional e nacional: Aquarius de Kleber Mendonça Filho e Elle de Paul Verhoven.

Clash, de Mohamed Diab, filme de abertura do Un Certain Regard, A Journey Through French Cinema de Bertrand Tavernier, Cinema Novo de Eryk Rocha (Prémio de Melhor Documentário em Cannes) e Doisneau: Through the Lens de Clémentine Deroudille foram outras das aquisições da Midas no festival. 

Love de Gaspar Noé


Love de Gaspar Noé estreia em Portugal a 9 de Junho em exclusivo em 3D em Lisboa e no Porto no UCI El Corte Inglés e no UCI Arrábida. Em Lisboa, estreará também em 2D no Cinema Ideal e estreia ainda em 3D em Coimbra (Dolce Vita) e Almada (Fórum), entre outras salas.

O filme antestreou  em Lisboa em 3D no IndieLisboa, numa sessão esgotada no Cinema São Jorge com a presença do realizador. Antestreado no Festival de Cannes, onde foi um dos principais acontecimentos, Love é um filme erótico em 3D, que foi aplaudido pela crítica internacional que destaca a sensualidade e beleza com que o sexo é filmado. 

1 de Janeiro, manhã. O telefone toca. Murphy acorda ao lado da sua mulher e da sua criança de dois anos. Ouve as mensagens do voice-mail: a mãe de Electra quer saber se ele tem tido notícias da sua filha. Electra desapareceu há algum tempo e ela teme que alguma coisa de grave lhe tenha acontecido. No decorrer de um interminável dia de chuva, Murphy vê-se sozinho no seu apartamento, relembrando o maior amor da sua vida, os dois anos com Electra. Uma fervorosa paixão cheia de promessas, jogos, excessos e erros…

Dheepan - Refúgio, de Jacques Audiard


Dheepan - Refúgio, de Jacques Audiard, Palma de Ouro no Festival de Cannes, continua em exibição em Lisboa  (Cinema Ideal, Monumental, UCI El Corte Inglés),e no Porto (UCI Arábida).

Foi apresentado em vários festivais e foi nomeado aos Césars de Melhor Actor, Melhor Realizador, Melhor Actor Secundário, Melhor Fotografia, Melhor Argumento e Melhor Décor. 
Audiard tinha já ganho em Cannes o Prémio de Melhor Argumento por Um Herói Muito Discreto e o Grande Prémio do Júri com Um Profeta. 

Para escapar à Guerra Civil do Sri Lanka, Dheepan, um antigo soldado, uma jovem mulher e uma menina fazem-se passar por uma família. Acabam por se instalar na periferia de Paris. Praticamente não se conhecem, mas vão tentar construir uma vida juntos.

Cemitério do Esplendor


Cemitério do Esplendor, o novo filme de Apichatpong Weerasethakul, terá uma última semana de exibição no Cinema Ideal em Lisboa.

O filme antestreou numa sessão na Cinemateca Portuguesa, numa sessão com a presença do realizador que apresentou também uma sessão no Cinema Ideal. 

A Midas Filmes estreara já os filmes O Tio Boonmee Que se Lembra das Suas Vidas Anteriores (Palma de Ouro no Festival de Cannes) e Mekong Hotel. E, em 2011, a Cinemateca Portuguesa dedicou ao realizador uma retrospectiva. 

Soldados com uma misteriosa doença de sono são transferidos para uma clínica temporária numa antiga escola. O espaço, repleto de memórias, torna-se num mundo revelador para a voluntária, Jenjira, enquanto cuida de Itt, um bonito soldado, que nunca recebe visitas de famíliares. Jen fica amiga de Keng, a jovem médium que usa os seus poderes psíquicos para ajudar as famílias a comunicar com os homens em coma. Os médicos exploraram formas, incluindo a terapia de luz colorida, para aliviar os sonhos conturbados dos homens. Jen descobre o enigmático diário de Itt com estranhos escritos e esboços. Pode haver uma ligação entre a síndrome enigmática dos soldados e a mítica região, situada debaixo da clínica. Magia, cura, romance e sonhos fazem parte do caminho de Jen para uma consciência mais profunda de si mesma e do mundo que a rodeia.

quarta-feira, 25 de maio de 2016

7ª Arte - Estreias de cinema de 26-05-2016

Estreias de cinema de 26 de Maio de 2016


Esta semana dentre as várias estreias de cinema nas salas nacionais o "Cultura e não Só" destaca as seguintes:



Alice do Outro Lado do Espelho

Alice descobre um espelho mágico. Ao aproximar-se, percebe que consegue atravessá-lo e vê-se de novo no País das Maravilhas. Lá chegada, verifica que, infelizmente, muita coisa mudou enquanto esteve ausente. O seu grande amigo Chapeleiro Louco corre perigo de vida. Para o salvar, Alice deve conversar com o Tempo, personagem implacável e vingativa, de modo a poder voltar ao passado e alterar as circunstâncias presentes. Nesta aventura, vai também descobrir o motivo que separou as irmãs Rainha Branca e Rainha Vermelha.
Depois das peripécias contadas no filme "Alice no País das Maravilhas", realizado por Tim Burton em 2010, o mundo fantástico imaginado por Lewis Carroll é transportado para o grande ecrã pelo realizador James Bobin ("Os Marretas", "Marretas Procuram-se"), através de um argumento de Linda Woolverton e com Tim Burton na equipa de produção. O elenco traz caras repetentes: Mia Wasikowska, que volta a fazer de Alice, Johnny Depp, que interpreta o Chapeleiro Louco, Anne Hathaway como Rainha Branca e Helena Bonham Carter enquanto Rainha Vermelha. As novidades chegam com Sacha Baron Cohen, que se junta ao elenco para interpretar o Tempo, e Rhys Ifans, como pai do Chapeleiro Louco.



Bons Rapazes

Los Angeles (EUA), década de 1970. Amelia, a filha de Judith Kuttner, uma funcionária do Departamento de Justiça, encontra-se desaparecida. Desesperada, Judith contrata Jackson Healy, um detective privado cujos métodos pouco ortodoxos o tornaram uma espécie de celebridade na área. O que rapidamente vem a descobrir é que o desaparecimento parece estar estranhamente relacionado com a morte de uma antiga estrela de filmes pornográficos. Quando a missão se revela mais complicada do que se previa, Healy pede ajuda a Holland March, um colega de profissão que, embora um pouco limitado, parece estar ligado à mesma investigação. À medida que vão avançando, eles percebem que se estão a envolver numa conspiração com ramificações inesperadas.
Com argumento e realização de Shane Black ("Kiss Kiss Bang Bang", "Homem de Ferro 3"), uma comédia de acção que conta com Russell Crowe, Ryan Gosling, Kim Basinger, Angourie Rice e Margaret Qualley nos papéis principais. 



Love is Strange - O Amor é uma Coisa Estranha

Depois de quase quatro décadas de vida em comum e entusiasmados com a aprovação do casamento de pessoas do mesmo sexo, Ben e George decidem oficializar a sua relação. A celebração é especial e eles sentem-se particularmente felizes por poderem, finalmente, viver aquele momento de partilha com os seus amigos e familiares. Porém, quando menos esperam, Ben é despedido do seu emprego como professor de coro num colégio católico. A razão é simples: as autoridades eclesiásticas não aprovam o casamento entre homossexuais. Sem economias, e cientes de que os trabalhos artísticos de George não lhes podem garantir o sustento, vêem-se obrigados a deixar o espaçoso apartamento que sempre partilharam em Nova Iorque (EUA). Até encontrarem um lugar que possam pagar, têm de recorrer à generosidade dos que lhes são mais próximos. Ben hospeda-se em casa de um sobrinho, com a sua mulher e filho adolescente, enquanto George fica em casa de amigos. Mas a nova vida em lares temporários torna-se bastante mais desgastante do que poderiam imaginar…
Estreado, em 2014, no Festival de Cinema de Sundance (EUA), um drama multigeracional sobre amor e relações humanas, que conta com a realização de Ira Sachs ("Forty Shades of Blue", "Casamentos e Infidelidades", "Deixa as Luzes Acesas"), segundo um argumento seu e de Mauricio Zacharias. John Lithgow, Alfred Molina, Marisa Tomei, Tatyana Zbirovskaya, Charlie Tahan, Cheyenne Jackson, Manny Perez e Charlie Tahan dão vida às personagens. 

Agir actua nos Coliseus


Agir actua pela primeira vez nas duas das mais emblemáticas salas portuguesas já no próximo mês de Novembro. Dia 1 de Novembro o músico português sobe ao palco do Coliseu do Porto e dia 18 do mesmo mês é a vez de rumar à capital, para a sua grande estreia no Coliseu de Lisboa.
Estes dois concertos em nome próprio têm como pretexto a consagração do bem sucedido longa-duração "Leva-me a Sério", editado em Março de 2015, assim como a apresentação de novos temas que farão parte do terceiro álbum de estúdio, com data de lançamento prevista para o final do ano. O músico promete nestes dois espectáculos revelar alguns dos novos temas em primeira-mão.
Compositor desde os 12 anos de idade, Agir herdou dos pais a paixão pelas artes performativas, mas é na música que prefere viver. Começou por disponibilizar músicas gratuitamente no YouTube e, mais tarde, compilou alguns temas de maior sucesso a que juntou novos originais. Assim nasceu «Agir», o disco de estreia que editou em Julho de 2010.


Aos 23 anos, decidiu fazer uma pausa para organizar ideias e reencontrar-se musicalmente. Nesse período compõs o EP "Alma Gémea", disco totalmente orgânico, onde abandonou, momentaneamente, a vertente electrónica.
"Leva-me a Sério", o segundo álbum de originais foi apresentado dia 30 de Março de 2015. São 19 canções, escritas e produzidas pelo próprio, que demonstram o grande talento de um dos principais cantores da nova música portuguesa de expressão urbana.

Hollywood Vampires em Lisboa


Lisboa foi a cidade escolhida pelos Hollywood Vampires para o seu primeiro concerto em palcos europeus. A banda composta por Johnny Depp, Alice Cooper e Joe Perry (Aerosmith), são a cabeça de cartaz do Rock in Rio-Lisboa 2016, no dia 27 de Maio e, no final do concerto, um fã português vai receber pelas mãos da banda, uma guitarra assinada. A guitarra dos Hollywood Vampires pode ser licitada na plataforma www.esolidar.com/rockinrio

A completar este elenco de luxo, os Hollywood Vampires trazem ainda a Lisboa o baterista Matt Sorum (The Cult, Gun N’Roses), o guitarrista Tommy Henriksen (da banda de Alice Cooper) e ainda o pianista, percussionista e guitarrista Bruce Witkin (da banda Johnny Depp, Kids). A fechar a formação dos Hollywood Vampires, estará Robert DeLeo, baixista dos Stone Temple Pilots, que se vai estrear, em Lisboa, ao lado destes músicos.

Do alinhamento dos Hollywood Vampires, constam temas como “My Generation” (The Who), “Whole Lotta Love” (Led Zeppelin), “Break on Through” (The Doors), “Manic Depression” (Jimi Hendrix) ou “Cold Turkey” (John Lennon), numa homenagem aos músicos que já faleceram. Além das músicas bem conhecidas do público, a banda, que lançou em Setembro de 2015 o álbum homónimo, vai apresentar em Lisboa alguns temas originais.

Gala flamenco no Salão Preto e Prata do Casino Estoril a 7 de Junho


Em noite de Gala, Rocio Molina e Rosario “La Tremendita” protagonizam, a 7 de Junho, pelas 22 horas, um inédito espectáculo de flamenco no Casino Estoril. A prestigiada dupla espanhola estreia-se no espaço cénico do Salão Preto e Prata para apresentar “Afectos”. 

A obra de Rocio Molina e Rosario “La Tremendita” é uma reflexão na luta do ser e da capacidade de encontrar o simples, a naturalidade e a confiança através da existência. Um trabalho interessante, dinâmico e emotivo, onde o silêncio, a vibração, as texturas sonoras, a estética, o som, a voz, a dança e a cena percorrem um caminho de uma pesquisa profunda ao mais profundo de cada um. 

Com um percurso de relevo internacional, Rocio Molina e Rosario “La Tremendita” prometem um genuíno espectáculo de flamenco no Salão Preto e Prata, revelando uma singular cumplicidade em palco. “Afectos” está construído sobre várias peças, todas com imagens e registos muito diferentes.

A obra expõe a sua própria investigação para chegar a conceitos como a imperfeição, que de alguma maneira pode chegar a ser perfeita. Desafiar as verdades e acreditar nas mentiras é o que ambas artistas defendem nesta proposta conjunta. Acreditam em algo que não é real, mas fazem com que afinal exista.


Rocio Molina
Coreógrafa, iconoclasta, Rocio Molina cunhou uma linguagem própria fomentada na tradição reinventada de um flamenco que respeita as suas essências e abraça o vanguardismo. Bailarina inquieta, Rocio Molina nasceu em Málaga em 1984. Logo aos 17 anos, licenciou-se no Real Conservatório de Dança de Madrid. Integrou Companhias internacionais, distinguindo-se em várias tournées internacionais. É, desde 2015, artista associada do Teatro Nacional de Chaillot, em Paris.

Rosário “La Tremendita”
Rosario Guerrero nasceu, em 1984, no bairro de Triana, em Sevilha, tendo iniciado o seu percurso no flamenco por tradição. Autora por vocação e artista por amor, tem o “jondo” nos seus genes e uma inquietude adquirida. Bisneta de Enriqueta La Pescaera, sobrinha neta da Gandinga de Triana e filha de José El Tremendo, Rosario apanhou o canto no ar e começou a soltá-lo, desde pequena, em festas e “penhas”. Já nessa altura a sua meta era ser cantora e sobretudo cantora “de adelante”.

Casino Estoril estreia Gangsters na Broadway em Junho


O Auditório do Casino Estoril estreia, no próximo dia 1 de Junho, às 21h30, o espectáculo “Gangsters na Broadway”. Com um elenco de luxo, Pedro Barroso, Paula Neves, Henrique Feist, Dânia Neto e Fernanda Lapa serão os grandes protagonistas desta comédia inspirada num dos filmes mais famosos do realizador Woody Allen, “Bullets over Broadway”. A Artfeist apresenta, assim, um novo e divertido ciclo de representações, cuja acção decorre nos bastidores de um teatro da Broadway.

Paul (Guilherme Barroso), um produtor da Broadway, convence Bill (Pedro Barroso), um escritor neurótico, que a única forma de ver produzida a sua peça é com a ajuda de Mr. Pavone (Paulo Cintrão) e da sua namorada, Rosie (Dânia Neto), aspirante a actriz, a qual tem que ser sempre acompanhada pelo seu guarda-costas Freddy (Henrique Feist). 

Com Sandy (Paula Neves) como assistente de produção e Amélie (Teresa Macedo) como ajudante de camarins, os ensaios começam de forma calma. No entanto, tudo muda rapidamente com a chegada da diva da Broadway, Dianne West (Fernanda Lapa), o seu assistente Robert (Eduardo Gaspar) e ainda os excêntricos actores Marilyn Taylor (Carla Vasconcelos) e Michael Durcell (Nuno Távora).

Ensaio Geral Solidário no Auditório do Casino Estoril
No Auditório do Casino Estoril, a Artfeist promove, a 30 de Maio, às 21h30, um Ensaio Geral de cariz Solidário para a Instituição MDV – Movimento de Defesa da Vida. Trata-se de uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), sem fins lucrativos, aconfessional e apolítica, fundada em 1977, que tem como missão trabalhar para promover a dignidade da pessoa humana em todas as suas dimensões, bem como na defesa e promoção da unidade familiar. 

O MDV - Movimento de Defesa da Vida actua na luta pelos Direitos dos Homens, na Promoção da Mulher, na afirmação dos Valores Éticos Fundamentais, na procura de mais qualidade de vida e na promoção da relação conjugal e familiar. O seu âmbito de acção abrange todo o território nacional.

EDP Beach Party - Alteração de local - Praia do Aterro Norte


Tendo em conta o sucesso da pré-venda da 9ª edição da maior beach party da Europa, e antevendo uma enorme afluência de pessoas com transporte próprio, a produção da EDP Beach Party considerou que seria acertado alterar o local da sua realização, de forma a facilitar os acessos e aumentar o conforto do público, através da disponibilização de parque de estacionamento, algo que a Praia de Leça não contemplava.

Isto porque, apesar dos esforços para a sensibilização da utilização de transportes públicos, entendeu que esta era uma necessidade do público, levando assim a esta alteração.


Assim sendo, a EDP Beach Party volta a uma das praias da sua história - Praia do Aterro Norte - onde em 2010 e 2011 assentou arraiais em duas das suas edições de maior sucesso com Swedish House Mafia em 2010 e David Guetta em 2011 – subindo em direcção a norte cerca de 1km, para tornar ainda melhor a maior beach party da Europa.

Concerto Fadoando em Constância


Este concerto acontece no âmbito das Pomonas Camonianas e das Comemorações do Dia de Portugal e das Comunidades portuguesas, sendo uma aposta da Câmara Municipal de Constância.
Ana Laíns convida Mafalda Arnauth e Maria Ana Bobone.

Conceito
A Fadoando é uma associação cultural sem fins lucrativos, que nasce da convicção da cantora Ana Laíns, sobre a necessidade de fundir o conceito de Cultura com Filantropia e Eu Colectivo. Todos os dias dezenas de cantores, músicos, e artistas de uma forma geral, são convidados a cantar graciosamente pelas mais diversas causas. Porém, e numa altura em que as necessidades de todos nós se confundem, não me parece justo que a comunidade artística portuguesa deva oferecer o que tem para vender, e que é, de resto a sua forma de sustento.
Complementando esta ideia, existe também a certeza que cultivar pessoas, é principalmente, educá-las, sensibilizá-las e torná-las melhores seres humanos. A arte é o alimento da alma. Uma alma bem “alimentada” , é uma alma com maior capacidade para co-habitar, partilhar e respeitar o conceito de Eu Colectivo, ou cuidado com os outros!
Partindo do ideal que a Cultura e a Filantropia devem caminhar de mãos dadas, e tornar-se sustentáveis de uma forma que não pese a Artistas, Instituições e Estado, propomos às autarquias, associações, comissões de festas e outras instituições, que têm responsabilidade com a programação cultural nos seus municípios, e têm a seu cargo a gestão dos dinheiros para viabilizar estes calendários culturais (Festas do Município, Feiras, programação dos seus espaços culturais), que se associem à Fadoando, programando em parceria, e de forma a assegurar que uma parte desses orçamentos, será disponibilizada para dar assistência, nas mais diversas frentes, na resolução parcial ou total das dificuldades de associações ou particulares do seu Município. A direcção dessa ajuda será sempre discutida entre o promotor e a Fadoando.

"Será Amor" da autoria de Miguel Araújo em "A Canção de Lisboa"


César Mourão e Luana Martau dão voz a “Será Amor”, letra e música de Miguel Araújo, tema especialmente composto para “A Canção de Lisboa”, agora reescrito e realizado por Pedro Varela.

O pano de fundo do videoclipe “Será Amor” é, como não poderia deixar de ser, Lisboa, entre imagens do filme e momentos captados no estúdio onde a música foi gravada sob o olhar atento do autor das músicas e do realizador do filme.



“A Canção de Lisboa” estreia no próximo dia 14 de Julho, mas o videoclip já levanta o véu sobre estes dois personagens que transportam para 2016 um dos filmes portugueses mais icónicos de sempre.

Casino Lisboa propõe noites de música ao vivo, dança, pole dance e novo circo em Junho


O Casino Lisboa propõe, em Junho, um diversificado programa lúdico e cultural no Arena Lounge. De Quinta-Feira a Domingo, estarão em destaque espectáculos de música ao vivo, dança, pole dance e novo circo. A entrada é livre.

Com propostas sempre inovadoras, o Casino Lisboa acolhe, às Quintas-Feiras, um relevante elenco de espectáculos no Arena Lounge. Raquel e Tiago protagonizam um exercício de novo circo no próximo dia 2 de Junho, enquanto a fadista Teresinha Landeiro actua a 9 de Junho. Para 16 de Junho está agendado o regresso da Companhia de dança Legacy. Em noite de pole dance, Raquel Narciso estreia-se a 23 de Junho e, posteriormente, no dia 30, será a vez da fadista Filipa Cardoso se reencontrar com os visitantes do Casino Lisboa. 

As noites de animação incluem, ainda, de Sexta-Feira a Domingo, vários registos de música ao vivo protagonizados pelos Midnight Club Blues Band, Joana Lobo Anta, Red Sox e No Stress. O programa musical será reforçado, de Quinta-Feira a Sábado, com as actuações conhecidos DJ’s que selecionam os ritmos ideais pela noite dentro.



Arena Lounge - Palco central
Novo Circo com Raquel e Tiago
Com uma proposta inédita no Casino Lisboa, Raquel e Tiago protagonizam, já no próximo dia 2 de Junho, o Duo Kru. Os dois ex-ginastas de alta competição criam um momento que retrata o quotidiano de dois estranhos que se cruzam pela primeira vez e, num jogo de sedução e repulsa, de interesse e reflexão. 

Uma constante coreografia pautada por momentos acrobáticos que surgem de uma discussão corporal onde a necessidade de ambos lutarem por uma afirmação individual se acentua. Duo Kru é a rotina diária criada sob a forma de performance de circo contemporâneo. A não perder, a partir das 23 horas.

Noite de fado com Teresinha Landeiro
Em estreia no Casino Lisboa, Teresinha Landeiro actua, a 9 de Junho, pelas 23 horas, no Arena Lounge. A fadista partilha o palco com Pedro de Castro na guitarra portuguesa, André Ramos na viola de fado e Francisco Gaspar na viola baixo.

Cantou fado pela primeira vez, em público, na noite do seu 12º aniversário na Casa de Linhares e desde então, não mais parou. Aos 18 anos esgotou o CCB e a Casa da Música (Novembro de 2014) ao dar a conhecer o seu concerto “Momento Zero”, marcando, assim, uma nova etapa como fadista. Foi convidada por Diogo Clemente para o projecto “Urbanas”, CD que apresentou ao vivo, na íntegra, na edição de 2014 do Festival Caixa Alfama. Teresinha Landeiro está a preparar o seu primeiro álbum.

Legacy Dance Company Project
Aplaudida já pelos visitantes do Casino Lisboa, a Legacy Dance Company Project regressa ao Arena Lounge já no próximo dia 16 de Junho. Trata-se de um projecto de dança inovador em Portugal é composto por bailarinos, professores e coreógrafos promissores. 

Recorde-se que os Legacy nasceram há cerca de 4 anos, após terem chegado à final do programa da SIC, “Achas que Sabes Dançar” (1ª série). A concretização de workshops, aulas, pocket shows, espectáculos e a participação em grandes projectos como coreógrafos, tanto no território nacional como no internacional, tem permitido o seu crescimento e afirmação no meio artístico. 


Pole dance com Raquel Narciso
Raquel Narciso estreia-se, a 23 de Junho, pelas 23 horas, no Casino Lisboa para protagonizar um espectáculo de pole dance. No palco central do Arena Lounge, exprime uma invulgar técnica acrobática, aliada à força, flexibilidade e elegância.

Após uma prestigiada carreira internacional, mais concretamente, em desportos acrobáticos, Raquel Narciso descobriu uma nova e desafiante modalidade, o pole dance.

Noite de fado com Filipa Cardoso
Com uma proposta intimista, Filipa Cardoso apresenta-se, a 30 de Junho, pelas 23 horas, no Arena Lounge para interpretar as melhores composições do seu repertório. A fadista será acompanhada por Micael Gomes na guitarra portuguesa, Miguel Ramos na viola de fado e Vasco Sousa na viola baixo.

Recorde-se que, Filipa Cardoso lançou, em 2009, um álbum com 12 temas inéditos intitulado “Cumprir Seu Fado”. A fadista está a gravar um novo registo discográfico que será lançado em breve.

Arena Lounge – Palco-multiusos
As noites de animação no Casino Lisboa distinguem-se, também, pelas inovadoras sugestões de música ao vivo. Em Junho, o palco-multiusos do Arena Lounge recebe, de Sexta-Feira a Domingo quatro propostas musicais a não perder. A entrada é livre.

Os Midnight Club Blues Band actuam, de 3 a 5 de Junho, no Arena Lounge. Trata-se de uma banda de Blues com algumas raízes no rock, que tem por objectivo reviver o blues, tocando os standards mais representativos deste estilo musical, mas executando, também, vários temas originais presentes num CD que foi, recentemente, gravado.

O seu nome abarca o próprio estilo musical, estando ligado à noite e aos clubes nocturnos da época. O vocalista Ivan d’Almeida será acompanhado por Diogo Martins noteclado, Rui Carvalho no baixo, Paulo Leitão Moura na guitarra e Luís Ligeiro na bateria.

Joana Lobo Anta regressa, de 10 a 12 de Junho, ao Arena Lounge para apresentar clássicos de jazz, soul, blues e pop. A intérprete protagoniza, também, vários sets, recriando diferentes clássicos do panorama internacional. 

Com uma proposta revivalista, Joana Lobo Anta recupera composições bem conhecidas de conceituados artistas como, por exemplo, Nina Simone, Aretha Franklin, Chet Baker ou Cesária Évora.

Por sua vez, os RedSox apresentam-se, de 17 a 19 de Junho, no Casino Lisboa para interpretar um reportório pop/rock que reúne alguns dos grandes êxitos da actualidade. 

Com influências muito distintas, desde o soul ao metal, passando pelo rock e pelo funk, a vocalista Cheila Lima partilha o palco com Raquel Simões na guitarra, Sara Costa no baixo e João Nuno Barros na bateria.

Noutro aguardado regresso, os No Stress sobem ao palco multiusos do Arena Lounge para interpretar, de 24 a 26 de Junho, um conjunto de covers, conciliando vários hits internacionais com outros clássicos da música portuguesa. 

Os No Stress convidam, assim, os visitantes do Casino Lisboa a acompanhar “grandes êxitos que marcaram, sobretudo, as décadas de oitenta e noventa”, sublinha a vocalista Joana França que será acompanhada por Pedro Brito na guitarra, Luís Rosa no baixo, Nuno Pires no teclado e Rui Carvalho na bateria.

Arena Lounge - Jukebox
O programa de animação musical culmina, de Quinta-Feira a Sábado, com as dinâmicas sonoridades da Juke Box. São diferentes DJ’s que seleccionam, pela noite dentro, os temas ideais para um público predominantemente jovem. A entrada é livre.

Programa:
02 - Pelota
03 - Bruno Safara
04 - Miguel Kellen

09 - Dj Al
10 - Luís Patraquim
11 - Diogo Pires

16 - Pan Sorbe
17 - Yugo Dee
18 - John Holmes

23 - Mr. Mute
24 - Johnny Deep
25 - Luis Leite

30 - Nery

O amplo espaço do Arena Lounge constitui, assim, um cenário privilegiado para receber um diversificado programa, que se estende pela noite dentro. Por imperativo legal, o acesso aos espaços do Casino Lisboa é reservado a maiores de 18 anos.

Candidaturas ao Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís


Termina já no próximo dia 31 de Maio, o prazo de recepção das obras concorrentes à 9ª edição do Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís. No intuito de dinamizar o aparecimento de novos valores, o júri deste Prémio Literário, instituído pela Estoril Sol, aboliu o limite de idade de 35 anos para os autores que pretendam candidatar-se. 

 A 9ª edição do Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís terá o valor de 10 mil euros e, nos termos do Regulamento, será publicado pela Editora Gradiva, que mantém uma parceria com a Estoril Sol, desde o início deste projecto. O júri será presidido por Guilherme D `Oliveira Martins.

Com a abolição dessa norma considerada restritiva, a Estoril Sol vai ao encontro do desejo manifestado por numerosos candidatos ao concurso, que se viam impossibilitados de nele participarem. Mantém-se, contudo, a obrigatoriedade do romance concorrente ser inédito, e de autor português, “sem qualquer obra publicada no género”. 

Recorde-se que, em 2015, o romance vencedor do Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís foi “Fredo”, de Ricardo Daniel Fonseca Mota, em fase de edição. 

Segundo a acta do Prémio, ao escolher “Fredo” o Júri teve em conta a natureza intrínseca de um romance “narrado na primeira pessoa numa linguagem sóbria (…), assente num registo quase confessional”  que  “ acompanha a descoberta que um jovem (Adolfo Maria) vai fazendo dos silêncios e da solidão que sempre acabou por marcar os horizontes de vida e, sobretudo,  as suas mágoas e tristezas “.

Juntamente com o Prémio Literário Revelação, a Estoril Sol mantém o Prémio Literário Fernando Namora, instituído regularmente desde 1988, e a cujo Júri presidiu, durante vários anos, Agustina Bessa-Luís. 

Noite de fado no Casino Estoril com Margarida Bessa e José da Câmara


Hoje a partir das 22 horas Margarida Bessa e José da Câmara apresentam-se no Lounge D para protagonizar mais uma noite dedicada ao fado. Com um ambiente intimista, esta conceituada dupla de intérpretes será acompanhada por Diogo Lucena Quadros e Bernardo Romão, nas guitarras, e Luis Roquette, na viola. A entrada é livre.

Margarida Bessa
Nascida em Lisboa, Margarida Bessa começou, desde muito jovem, a cantar em festas de amigos. O seu percurso musical ganhou notoriedade quando participou no “Grande Prémio do Fado”, de 1993, venceu em "exequo" com Luis Almada.

Com mais de duas décadas de carreira, Margarida Bessa gravou os álbuns “Fado”, “Entrecantos”, “Nocturnos”, “Casa de Fados” e “Saudade das Saudades”, além de ter participado nos CD das bandas sonoras das telenovelas “Roseira Brava” e “Cavalos no Vento”. Lançado em 2013, “Saudade das Saudades” inclui 12 temas, maioritariamente do repertório da fadista Maria Teresa de Noronha, sendo a única excepção “Fado Triste”, de António Lopes Ribeiro e Frederico de Freitas.


José da Câmara
José da Câmara, filho de Vicente da Câmara, desde muito cedo pareceu querer ser o único a perpetuar a tradição do fado na família, que vinha desde a sua tia-avó, Maria Teresa de Noronha, e continuou na voz do seu pai. A tradição que José da Câmara herdou, deveu-se em grande parte à sua tia-avó, Maria Teresa de Noronha. Assim, em 1993, o fadista homenageou em disco a herança recebida, em conjunto com o seu pai, Vicente, e com Nuno da Câmara Pereira. 

O álbum, intitulado “Tradição”, foi, assim, a forma encontrada para materializar o agradecimento. Em 2010, José da Câmara decidiu ir em busca de outras sonoridades. Admirador de Roberto Carlos há vários anos, José da Câmara pensou que seria interessante unir o encanto da guitarra portuguesa, viola e viola baixo, a alguns dos clássicos do ‘Rei’ da música brasileira, no álbum “Emoções – José da Câmara canta Roberto Carlos! -, reforçando a ideia que a música não tem fronteiras.

terça-feira, 24 de maio de 2016

O Pavilhão Púrpura


Nova Iorque, 1929. A bolsa entra em colapso, milhares de empresas fecham, milhões de pessoas vão para o desemprego. A crise instala-se no planeta. 
Salazar é o ministro das Finanças em Portugal e a forma como lida com a Grande Depressão granjeia-lhe crescentes apoios. Conta com Artur Teixeira para subir a chefe de governo, mas primeiro terá de neutralizar a ameaça fascista.
O desemprego lança o Japão no desespero. Satake Fukui vê o seu país embarcar numa grande aventura militarista, a invasão da Manchúria, na mesma altura em que tem de escolher entre a bela Harumi e a doce Ren.
Lian-hua escapa a Mao Tse-tung e vai para Peiping. É aí que a jovem chinesa e a sua família enfrentam as terríveis consequências da invasão japonesa da Manchúria.
A crise mundial convence os bolcheviques de que o capitalismo acabou. Estaline intensifica as colectivizações na União Soviética e o preço, em mortes e fome, é pago por milhões de pessoas. Incluindo Nadezhda.

Considerado pelos portugueses o seu maior escritor, José Rodrigues dos Santos acompanha-nos numa viagem palpitante à perigosa década de 1930 na companhia de figuras históricas como Salazar e Chiang Kai-shek. O Pavilhão Púrpura traz-nos o segundo tomo da mais ambiciosa saga da literatura portuguesa contemporânea.

Sobre o Autor

José Rodrigues dos Santos nasceu em 1964 em Moçambique. Abraçou o jornalismo em 1981, na Rádio Macau, tendo ainda trabalhado na BBC e sido colaborador permanente da CNN.

Doutorado em Ciências da Comunicação, é professor da Universidade Nova de Lisboa e jornalista da RTP. Trata-se de um dos mais premiados jornalistas portugueses, galardoado pelo Clube Português de Imprensa e pela CNN.

As Flores de Lótus  é o seu décimo quarto romance, tendo agora continuação em O Pavilhão Púrpura.

Assertividade para Mulheres já nas livrarias


Cornelia Topf é uma das coaches profissionais mais respeitadas da Alemanha e através deste livro – Assertividade para Mulheres – apresenta um guia para mulheres, examinando as principais características da liderança, as dificuldades na assertividade, mas, sobretudo, oferece um conjunto de soluções para que as mulheres se tornem mais eficazes, inspiradoras e melhores líderes. 
Cornelia Topf é uma autora best-seller na área da Gestão de Empresas em grande escala e com este livro procura passar um grande ensinamento às mulheres: a saberem impor-se! Todos os anos surgem centenas de estudos que abordam cientificamente esta fraqueza em particular e o que pretende Cornelia Topf é que isso deixe de acontecer, sem que para isso uma mulher tenha de ser brusca, não tenha escrúpulos ou destrua relacionamentos para se afirmar. Assertividade para Mulheres explica como uma mulher pode impor-se perante qualquer pessoa ou em qualquer situação e apesar disso, ou exactamente por isso, manter-se charmosa, amigável, com capacidade relacional, feminina, popular e simpática. 
É disto que se trata este livro: estratégias de assertividade femininas e o que pode uma mulher ganhar com isso.

Sobre a autora

Cornelia Topf é uma das coaches profissionais mais respeitadas da Alemanha. Tem uma vasta experiência na área comercial industrial, tendo posteriormente dirigido vários jornais e publicações e trabalhado na área das Relações Públicas. É autora de mais de uma dezena de livros sobre comunicação, formação e desempenho profissional. 

Meditação Consciente - Workshop com Tony Samara


Tire um tempo, para se se preparar para uma poderosa Iniciação, que vai acontecer em Junho.

Existe um espaço sagrado dentro de nós, naturalmente alinhado com a nossa consciência mais elevada. Um espaço onde nos podemos conectar e afastar, as chamadas, energias negativas do stress, ansiedade, insegurança e medo, tão comuns na sociedade moderna em que vivemos.

Esta meditação especial, e também Iniciação, na verdade providencia-nos uma sabedoria intuitiva, que nos ajuda a reduzir as energias negativas e a transcender tais experiências. A pura energia de cura, manifestada através da consciência, cria um "escudo" de amor à nossa volta, permitindo que a comunicação com o mundo seja mais graciosa e alinhada com uma felicidade que flui naturalmente.

Esta energia de cura e meditação, passa através da mente, do corpo e do sistema nervoso e também dos centros energéticos e estruturas do funcionamento do cérebro. Também irradia para além do corpo e ajuda a manter o nosso campo energético - incluindo o campo energético da mente e emoções - mais relaxado, equilibrado e pacífico.

Queen + Adam Lambert, Xutos & Pontapés e Stereophonics assinam guitarras na presença de fãs


No âmbito do projecto Amazónia Live, as bandas Queen+Adam Lambert, Xutos & Pontapés e Stereophonics assinaram e entregaram as guitarras leiloadas na presença dos respectivos fãs que fizeram as maiores licitações online. Dando a oportunidade única e exclusiva de conhecer os artistas no backstage do Palco Mundo.

Também Hollywood Vampires, Ivete Sangalo, D.A.M.A, Capitão Fausto e B Fachada, que actuam no próximo fim-de-semana no Rock in Rio-Lisboa, assinarão guitarras leiloadas na presença dos seus fãs. Além destes artistas, o leilão reúne ainda guitarras assinadas por outros grandes grandes nomes da música como Bruce Springsteen, Bryan Adams, Kaiser Chiefs, Joss Stone, Miley Cirus, Sepultura, Evanescence, Calvin Harris, entre muitos outros que já passaram pelos palcos Rock in Rio em todo o mundo.

Além de guitarras, vai também constar deste leilão um teclado assinado pelo artista norte-americano Charlie Puth, que vai dar o seu primeiro concerto em Portugal dia 29 de Maio, na Cidade do Rock.

Terra Fresca, de João Leal


Passado em Sintra, Lisboa, Finlândia e Estados Unidos, Terra Fresca é por vezes melódico, outras vezes repleto de acção. O texto transporta-nos ao longo de setenta anos através de um grupo de personagens impossíveis de esquecer, sempre sob o espectro da dúvida sobre o que é real ou não, sobre o que acontece sem causa e o que é obra de um desígnio maior. 
Com uma ligação subtil ao seu primeiro livro, Alçapão, respondendo a algumas questões que tinham ficado em aberto, Terra Fresca confirma João Leal como uma das novas vozes mais originais da literatura portuguesa, capaz de unir a crítica especializada ao favor de um público mais vasto. 

Sobre o Autor

Nasceu em Lisboa, em 1973. Estudou Teologia, curso que deixou incompleto. Foi livreiro. Entre 2003 e 2005 manteve o blogue Bicho Escala Estantes. É casado, tem três filhas, mora na Vila de Sintra. A Quetzal publicou em 2011 o seu primeiro romance, Alçapão. 

O Dia Mundial da Criança repleto de Natureza, Arte e Biodiversidade


O Concelho de Sesimbra apresenta pela primeira vez o Festivárzea -  Festival da Terra, Artes e Bio-Diversidade. De 30 de Maio a 5 de Junho, o Parque Ecológico da Várzea, na Quinta do Conde, recebe várias actividades temáticas onde a natureza e a arte são o mote principal para celebrar o Dia Mundial da Criança.

Durante os 6 dias do Festival, todos os amantes de um estilo de vida green, onde a natureza e a biodiversidade são uma constante encontram um cartaz com várias actividades que fazem as delícias de miúdos e graúdos: concurso para a melhor horta, percursos pedestres, tertúlias, exposição de sementes autóctones, teatro ou marionetas. No programa está ainda incluída uma exposição e venda de produtos da horta, experiência apícola, volteio a cavalo, tiro com arco e demonstração de voo circular.

A organização desta novidade está a cargo de uma mão cheia de nomes, sem os quais não seria possível realizar a iniciativa, tais como:  Anime – projecto de animação e formação, Câmara Municipal de Sesimbra, Junta de Freguesia e Centro Comunitário da Quinta do Conde, Clube de Aeromodelismo, Associação Cultural ECOSD’ART, APEBIC – Associação de Pais da Escola Básica Integrada na Quinta do Conde e APISET – Associação de Apicultores da Península de Setúbal.

O Parque Ecológico da Várzea da Quinta do Conde, inserido no maior corredor ecológico da freguesia, é uma zona predominantemente agrícola e de reserva ecológica, que pretende contribuir para a preservação das espécies animais e vegetais autóctones, divulgando o seu conhecimento.

Comédia “Plaza Suite” no Casino Lisboa a partir de 3 de Junho


Com irresistíveis propostas de humor, o Casino Lisboa recebe, de 3 a 26 de Junho, a comédia “Plaza Suite”. Alexandra Lencastre e Diogo Infante são os grandes protagonistas de uma curta, mas intensa, temporada de representações que promete divertir os espectadores no Auditório dos Oceanos.

Há espectáculos que se tornam em verdadeiros fenómenos. É o caso de “Plaza Suite”, a comédia que voltou a juntar Alexandra Lencastre e Diogo Infante. Uma dupla perfeita que estará, desta vez, em destaque no Auditório dos Oceanos do Casino Lisboa.

"Plaza Suite" é uma comédia inspirada no amor que convida o público a acompanhar as desventuras de dois casais muito diferentes que enfrentam momentos cruciais nas suas vidas. São duas histórias distintas escritas por Neil Simon, um dos nomes maiores da dramaturgia norte americana.

Com um humor sofisticado e deliciosamente engraçado, “Plaza Suite” vai de encontro aos receios de todos aqueles que amam: pode um amor durar para sempre? A resposta, nem sempre fácil e muito menos óbvia, fica ao critério do público. Mas, será certamente uma noite inebriante que permitirá ver Alexandra Lencastre e Diogo Infante, em dois registos distintos, brilharem em palco.

César Mourão regressa aos palcos com "Esperança"


Após uma temporada a improvisar nas Manhãs da Rádio Comercial e, depois da estreia de Commedia A La Carte, - “O Musical”,  nos Coliseus de Lisboa e Porto, César Mourão concretiza o desejo de voltar aos palcos, a solo, com “Esperança”.  O regresso está agendado para dias 3 , 4 e 5 de Junho no Teatro Sá da Bandeira, Porto. De 22 de Junho a 10 de Julho, no Teatro  da Trindade, em Lisboa.

“Esperança” é a última a morrer, é este o ditado levado à risca na comédia interpretada pelo ator, que entra novamente em cena,  depois do enorme sucesso de bilheteira da primeira edição, em que esgotou todas as sessões no Teatro  da Trindade.

Na pele de "Esperança", uma simpática senhora que tem muita opinião e alguns segredos, o ator dá vida ao olhar saudoso de uma divertida octogenária. Que a morte chega para todos, nós sabemos, mas, se depender da vontade de "Esperança", ela agarrar-se-á, enquanto puder, a predestinação do seu nome. Será a última a morrer, nem que para isso tenha que se manter ocupada durante todos os instantes que restam da sua vida.

Na espera eterna de viver um grande amor, "Esperança", relembra o passado com muito humor e alfineta as mudanças dos novos tempos, fazendo aqui uma verdadeira sátira social, sem nunca esquecer  os factos da atualidade.


PORTO - 3, 4 e 5 de Junho – Teatro Sá da Bandeira - 21h30

LISBOA - 22 de Junho a 10 de Julho - Lisboa - Teatro da Trindade

Telmo Pires - "Ser Fado" em Digressão no Estrangeiro


Depois de concertos de assinalável sucesso em Lisboa – Museu do Fado e Casino de Lisboa – e em Berlim – na Igreja do Apóstolo Paulo –, o fadista Telmo Pires vai continuar a apresentar o seu novo álbum, “Ser Fado”, em Gibraltar, na Letónia, na Lituânia e de novo na Alemanha. Porque, se Telmo Pires é em disco o fadista com características ímpares que já muitos de nós conhecemos, em palco ainda se transcende mais, fruto de um carisma, de um magnetismo, de uma espontaneidade e de um arrojo raros no meio actual do fado.

A primeira etapa desta digressão começa na península britânica de Gibraltar, encravada no sul de Espanha, com um concerto dia 17 de Junho na St. Michael's Cave. Em Agosto, Telmo Pires dá quatro concertos na Lituânia: dia 4 em Šiauliai, na Chaimas Frenkelis Villa; dia 5 em Kaunas, no Pažaislis Festival; dia 6 em Šakiai, no Beatrices Vasaros Festivalis; e dia 7 em Vilnius, no Christopher Summer Festival. Já em Setembro, o fadista canta de novo na Alemanha, dia 10, em Essen, no Teatro Zech Carl, e dia 11, em Dresden, na Kleines Haus, enquanto no dia 12 do mesmo mês actua em Riga, capital da Letónia, no Great Guild Hall.

Fred Martins em DVD e concertos no Brasil


Fred Martins, cantor e compositor brasileiro que lançou  recentemente em Portugal o álbum “Para Além do Muro do Meu Quintal”, está de volta ao Brasil para a promoção e lançamento de um DVD retrospectivo da sua carreira,  “A Musica é o meu País”, produzido pelo Canal Brasil, assim como para a realização de alguns concertos:

14 de Junho - Teatro Paiol, Curitiba
15 de Junho - Livraria Cultura, Curitiba
16 de Junho - Antonina
23 de Junho - Teatro da UFF, Niterói
26 e 27 Julho - Porto Alegre

O primeiro álbum de Fred Martins editado na Europa, “Para Além do Muro do Meu Quintal”- com temas de sua autoria, muitos deles anteriormente interpretados por grandes nomes da MPB como Ney Matogrosso, Maria Rita e Zélia Duncan, entre outros, e que conta com participação especial da cantora cabo-verdiana Nancy Vieira no tema “O Samba me Diz” - será  igualmente apresentado em Portugal no último trimestre deste ano em datas a anunciar.
Fred Martins regressará ao nosso país no final do mês de Junho para dar continuidade à promoção e divulgação do CD “Para Além do Muro do Meu Quintal”, que tem tido  grande aceitação por parte do público português.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Uma Nêspera...no Coliseu.


Três amigos, Bruno Nogueira, Filipe Melo e Nuno Markl, são os responsáveis pelo podcast de culto - "Uma Nêspera no cu". Durante duas temporadas, este trio chocou o País com uma série de dilemas morais perturbadores, num exercício semanal de demência e de liberdade de expressão.

Agora, ao vivo e com convidados, irão partilhar com o público uma edição especial do programa, numa das mais emblemáticas salas do País.

Senhoras e senhores, Uma Nêspera...no Coliseu.

"Acústico" de Alberto Indio já à venda



Alberto Indio apresenta "Acústico", o seu terceiro disco. Um disco ímpar que conta com uma sonoridade própria, a par e passo com alguns dos seus maiores sucessos. 

"Quero-te dizer" ou o seu mais recente single "Eu sou Assim" e um destaque especial para as participações de Pedro Abrunhosa e Mikkel Solnado em dueto, nos temas "Não sou de mais ninguém" e "Sinceramente", são alguns dos êxitos, agora com uma nova roupagem, que podemos encontrar em "Acústico".

Dono de um talento indiscutível e de uma voz peculiar, Alberto Indio tem consolidado o seu percurso na música e, este seu terceiro disco representa, certamente, o firmar de uma duradoura carreira.

Em 2011,  editou o seu álbum de estreia "Sinceramente", que foi também o nome do primeiro single, cujo vídeo atingiu mais de 300.000 visualizações no YouTube. 
Do mesmo álbum, o tema “Podes Ser Tu”, fez parte da banda sonora da novela Mar de Paixão da TVI. No mesmo em que Alberto Indio foi distinguido como artista revelação.

Em 2014, surgiu com o novo trabalho, ao qual deu o nome de “Aqui Mando Eu” e que inclui o single "Quero-te Dizer". Uma das canções mais tocadas  nas rádios nacionais e cujo videoclipe se revelou um sucesso, com cerca de 1 milhão de visualizações no Youtube e mais de 200.000 partilhas. Na mesma altura atingiu o primeiro lugar do "Top 25" da RFM. 

Prémios Human Resources 2015


A MultiOpticas venceu na categoria ‘Responsabilidade Social – PME - Qual a PME socialmente mais responsável?’ nos Prémios Human Resources 2015, pela sua contribuição e participação nas diversas iniciativas solidárias e acompanhamento em algumas causas sociais por todo o país. Na cerimónia foram entregues 20 prémios entre os nomeados, na categoria de Responsabilidade Social, a MultiOpticas foi a eleita num painel de oito empresas, entre as quais a Essilor, Porto Editora, Sicasal ou Ramirez.
               
No portefólio solidário da MultiOpticas, fazem parte as instituições, Cáritas Portuguesa, HELPO, Lions Club Internacional, Operação Nariz Vermelho, Casa do Gil, Associação ENTRAJUDA e este ano, com o patrocínio da sua marca de lentes de contacto, a iWear, esteve envolvida na 13ª Corrida de Solidariedade ISCPSI/APAV e Marcha das Famílias APAV, na Corrida Sempre Mulher que apoia a Associação Portuguesa de Apoio à Mulher com Cancro da Mama e ainda na IV Corrida Pupilos Do Exército & III Corrida Avenidas Novas com a vertente solidária: Correr para Ajudar, que decorreu ontem, Lisboa.

A considerada, “ Marca Confiança” retribui o reconhecimento ao assumir o compromisso de ajudar quem precisa. A responsabilidade social é uma das principais preocupações do Grupo GrandVision Portugal que, ao completar 28 anos de serviço público em Portugal, actua de forma  constante neste tipo de causas e são várias as instituições que a marca de óptica apadrinhou nos últimos anos, apoios que fortalecem a sua estratégia como entidade consciente das necessidades emergentes das famílias portuguesas, sem nunca descurar outras instituições a nível local, que são apoiadas  regionalmente através da sua rede de 200 lojas por todo o país.

Os Prémios Human Resources são uma iniciativa da revista Human Resources Portugal nos quais os nomeados são eleitos pelo painel de Conselheiros e a equipa editorial, tendo em conta estudos publicados nos últimos dois anos sobre clima, satisfação, reputação, liderança, sustentabilidade, responsabilidade social, entre outros.

Presidente da República entregou a Eduardo Lourenço o Prémio Graça Moura no Casino Estoril



Em cerimónia solene realizada no Auditório do Casino Estoril, o escritor e ensaísta Eduardo Lourenço recebeu das mãos do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o galardão do primeiro Prémio Vasco Graça Moura - Cidadania Cultural, instituído pela Estoril Sol. A cerimónia culminou quando a fadista Katia Guerreiro subiu ao palco para interpretar as composições “As Quatro Operações” e “Até ao Fim”, dando voz a duas poesias de Vasco Graça Moura.

“Quando alguém atribui um prémio a Eduardo Lourenço esse é por natureza incontestável”, disse Marcelo Rebelo de Sousa que presidiu a este importante evento, que contou com a presença de Vasco e Teresa Graça Moura, filhos do homenageado. Compareceram, ainda, numerosas personalidades de relevo da sociedade portuguesa, nomeadamente das áreas política, económica e cultural, bem como os membros do Júri que atribuiu o Prémio, instituído pela Estoril Sol, em parceria com a Editora Babel, no valor de 40 mil euros.

O Presidente da República referiu, ainda, que “se Eduardo Lourenço parece consensual e Graça Moura belicoso, talvez convenha lermos com atenção e sem preconceitos um e outro. Homens complexos, fascinantes, figuras da alta cultura, que nunca quiseram deixar de ser figuras da cidadania e que hoje homenageamos, na ausência muito presente de um e na alegria, no júbilo intenso da presença de outro”, referiu.

O Presidente do Júri, Guilherme d’Oliveira Martins, sublinhou: “Em tempos de incerteza, Eduardo Lourenço representa uma voz de esperança, que apela ao diálogo e à paz, com salvaguarda da liberdade de consciência e do sentido crítico. A sua heterodoxia mantém-se viva e actual em nome do compromisso cívico com a liberdade e uma responsabilidade solidária. A cidadania cultural que se reconhece, corresponde a um apelo permanente e insistente – só o inconformismo, a vitalidade criadora, a compreensão da História e da incerteza, a consideração da diversidade e da complexidade podem valer a pena”.

Após o momento solene da entrega do galardão, uma obra escultórica de Jorge Pé-Curto, foi Eduardo Lourenço quem, usou da palavra: “É uma excessiva honra aquela que o Prémio Vasco Graça Moura me confere, pois sou um simples ensaísta. Numa cerimónia em que foi evocado não só um amigo, mas também um grande poeta, só posso ficar sensibilizado pelo que foi, hoje, dito aqui sobre mim”.

Por sua vez, Paulo Teixeira Pinto, Presidente do Conselho de Administração da Babel, sublinhou o legado de cidadania e relevo cultural de Vasco Graça Moura, sugerindo a leitura da obra de um “nome incontornável da cultura portuguesa”. “Sou incapaz de encontrar palavras para descrever a dimensão do que Vasco Graça Moura significa para mim”, confessou.

Na abertura da cerimónia, o Presidente da Estoril Sol, Mário Assis Ferreira, referiu: “Coube-me a honra de ser anfitrião de uma cerimónia em que se consagra, de forma indelével, essa intrínseca trilogia entre Cidadania, Literatura e Cultura. Pois que, no seu baptizar, este “Prémio Vasco Graça Moura - Cidadania Cultural”, logrou sintetizar, quer na sua designação, quer na sua homenagem, quer no seu premiado, as vertentes constitutivas de uma Cidadania Plena. Cidadania Cultural, sinónimo de Cidadania Plena! Esse, o estatuto superlativo de raras Personalidades, um estatuto que transcende o acervo de direitos e deveres da comum cidadania e se eleva a esse sublime patamar em que a Literatura, a Arte, a Cultura, são a fonte de uma Luz que inspira a Alma e faz pairar, intangíveis, altares alcandorados em conhecimento e sabedoria”.

“Cultura essa que tem sido, desde que em, 1987, foi assumida uma nova gestão na Estoril Sol, a tónica dominante que nos norteou. Mais do que um Casino, foi nas Artes Plásticas, nas Artes Cénicas, na Música, no Teatro, na Literatura, nos Prémios Literários, na publicação dessa revista de culto que é a Egoísta, que buscámos a sede própria de uma matriz conceptual e vocacional que é nossa, da Estoril Sol, e que abraçámos com rigor e convicção. Missão essa que nunca está cumprida, pois o desafio da Cultura é tão abrangente – e, infelizmente, tão solitário – que quanto mais avançamos neste gratificante percurso, mais distante nos parece a meta que almejámos alcançar. Por isso, este novo “Prémio Vasco Graça Moura – Cidadania Cultural” é, afinal e apenas, um novo e dignificante passo rumo a esse horizonte de esperança iluminado em Cultura. Portugal merece-o e a nós compete estar à altura de merecê-lo!”, concluiu.