quinta-feira, 31 de março de 2016

Cemetery of Splendour de Apichatpong Weerasethakul


Cemetery of Splendour, o novo filme de Apichatpong Weerasethakul, apresentado na secção Un Certain Regard do Festival de Cannes, estreia a 28 de Abril em Portugal em Lisboa (Ideal e Monumental) e Porto (Arrábida).

O filme antestreia a 26 de Abril numa sessão na Cinemateca Portuguesa que contará com a presença do realizador. 

A Midas Filmes estreara já os filmes O Tio Boonmee Que se Lembra das Suas Vidas Anteriores (Palma de Ouro no Festival de Cannes) e Mekong Hotel. E, em 2011, a Cinemateca Portuguesa dedicou ao realizador uma retrospectiva. 

Apichatpong Weerasethakul estará em Lisboa para dirigir um Seminário do curso de doutoramento em Estudos Artísticos da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) da Universidade Nova de Lisboa (UNL), e na Cinemateca para além de Cemetery of Splendour apresentará ainda Mekong Hotel e várias curtas. Para o programa que agora lhe é dedicado escolheu ainda vários filmes de Tsai Ming Liang, Hou Hsiao Hsien, Abbas Kiarostami e Francis Ford Coppola, entre outros. 

Soldados com uma misteriosa doença de sono são transferidos para uma clínica temporária numa antiga escola. O espaço, repleto de memórias, torna-se num mundo revelador para a voluntária, Jenjira, enquanto ela cuida de Itt, um bonito soldado, que nunca recebe visitas de famíliares. Jen faz amizade com Keng, a jovem médium que usa os seus poderes psíquicos para ajudar as famílias a comunicar com os homens em coma. 
Os médicos exploraram formas, incluindo a terapia de luz colorida, para aliviar os sonhos conturbados dos homens. Jen descobre o enigmático diário de Itt com estranhos escritos e esboços. Pode haver uma ligação entre a síndrome enigmática dos soldados e a mítica região, situada debaixo da clínica. Magia, cura, romance e sonhos fazem parte do caminho de Jen para uma consciência mais profunda de si mesma e do mundo que a rodeia.

Polícias Em Grandes Apuros em DVD a 18 de Maio


Ben Barber (Kevin Hart), recém-formado na Academia de Polícia de Atlanta, prepara-se a todo o custo para se tornar num detective. A poucos dias de casar, Ben é destacado juntamente com o detective James (Ice Cube), o seu futuro cunhado, para uma missão em Miami, onde vão trabalhar em colaboração com a Polícia local para prenderem Antonio Pope (Benjamin Bratt), um poderoso senhor da droga.




A Rapariga Dinamarquesa em DVD e Blu-Ray a 4 de Maio


Baseado no livro de David Ebershoff, A Rapariga Dinamarquesa é uma marcante história de amor inspirada na vida de Lili Elbe e Gerda Wegener (papéis interpretados pelo actor vencedor de um Óscar® Eddie Redmayne [A Teoria de Tudo] e por Alicia Vikander [Ex_Machina]), realizada pelo também galardoado Tom Hooper (O Discurso do Rei e Os Miseráveis). O casamento e trabalho de Lili e Gerda progride, enquanto navegam pela arrebatadora viagem da pioneira transgénero.


Exposição KIN


O HANGAR apresenta a exposição KIN, que reúne as artistas ruby onyinyechi amanze, Phoebe Boswell, Virginia Chihota, Mary Evans, Lebohang Kganye e Senzeni Mthwakazi Marasela. As obras apresentadas debruçam-se essencialmente sobre narrativas pessoais, tomando como ponto de partida uma noção geral de família, para articular noções de eu no âmbito de contextos interpessoais e enquadramentos históricos e sociais mais amplos.
A exposição tem curadoria de Eva Langret, que estará presente na inauguração para uma visita guiada, às 20h.
KIN conta ainda com um programa paralelo de conversas com artistas e investigadores. Destaque para a conversa com a artista Phoebe Boswell, no dia 2 de Maio, pelas 19h.
As histórias de família servem de temática para um programa de workshops dedicados aos mais novos e que ocupará os sábados de Junho do Mini-Hangar.
A exposição KIN tem co-produção de AFRICA.CONT / CML.

Sobre o HANGAR

O HANGAR é um Centro de Investigação Artística, um projecto experimental, de reflexão sobre práticas e processos artísticos na área das artes visuais. É um espaço de convergência de diversas áreas e processos criativos contemporâneos e um ponto de confluência de várias geografias, tendo como pano de fundo a cidade de Lisboa. As actividades a desenvolver no HANGAR enquadram-se nos seguintes eixos programáticos: Exposições, Residências, Programa de Participação (Serviço Educativo) e Programa de Investigação (Seminários e Edição). As actividades são programadas por forma a constituirem um programa integrado, que interliga estes eixos de forma coesa, e no qual cabem também outras iniciativas mais autónomas. O HANGAR tem direcção e coordenação de Ana de Almeida (Educativo), Andreia Páscoa (Produção), Bruno Leitão (Curadoria) e Mónica de Miranda (Direcção Artística).

O HANGAR é uma estrutura apoiada por: Direcção Geral das Artes — Ministério da Cultura, Programa BipZip Parcerias Locais — CML, Fundação Calouste Gulbenkian.

Comemoração do Dia Mundial do Teatro - Ai os Cangalheiros


Um espectáculo comemorativo do Dia Mundial do Teatro com Heitor Lourenço e Miguel Dias no Cinema-Teatro Joaquim d' Almeida no Montijo.
A acção desta comédia teatral decorre no interior de uma cela, em tempo real, desde o momento em que os dois primos e sócios de uma funerária são detidos, por engano, até à altura da sua libertação.


Donos de um passado ligado ao pequeno crime e às golpadas, os primos e sócios nunca pensaram que a justiça iria puni-los. Agora, entre muito humor e alguns disparates, vão desencadear diversos momentos sérios e de grande densidade emocional.
Prepare-se para ficar preso a esta divertida comédia que é de morrer… a rir! Não perca esta oportunidade e reserve já o seu bilhete!

Eles Dizem Cada Coisa da Arteplural Edições, nas livrarias a partir de 1 de Abril


Eles Dizem Cada Coisa é uma das novidades da Arteplural Edições para o mês de Abril. Um livro que assume o formato de um scrapbooking verbal, que irá permitir registar aqueles porquês dos mais pequenos e que não têm resposta possível, aquelas afirmações tão taxativas quando absurdas, aqueles comentários tão divertidos quanto comoventes. Porque é mesmo verdade: às vezes eles dizem cada coisa! Este é um livro prático e destina-se a registar para a posteridade as saídas memoráveis das crianças, permitindo colmatar aquela falha de memória que por vezes acontece quando se pretende contar aquela frase tão inesperada e desconcertante que foram ditas pelos petizes. O espanto e a inocência com que as crianças encaram o mundo fazem com que tenham a infinita capacidade de surpreender os adultos. Seja durante uma brincadeira a aprender um jogo, seja à hora da refeição a experimentar um alimento novo ou durante um passeio a ver coisas nunca vistas… Acompanhar o crescimento de uma criança é uma experiência verdadeiramente transformadora. Em Eles Dizem Cada Coisa é possível registar as mais épicas frases de mais de uma criança, permitindo colocar a foto dos seus autores, assim como criar um pequeno perfil. Um livro que será uma espécie de baú onde estarão guardadas as pérolas mais prodigiosas para ler e reler sempre que apetecer. O livro traz ainda algumas das mais belas frases e pensamentos de grandes autores – Victor Hugo, Agustina Bessa-Luís, etc. - sobre as crianças.


Ana Stilwell Lança Primeiro Livro Infantil


Já chegou às livrarias, pelas mãos da editora Livros Horizonte, o primeiro livro infantil de Ana Stilwell, A Minha Mãe tem o Sol na Barriga reflecte a experiência vivida pela autora e pelas suas filhas gémeas de cinco anos, quando esperavam um novo membro na família. A autora aborda de forma sensível e metafórica, a insegurança, os ciúmes e sentimentos frequentemente contraditórios com que as crianças se deparam com a chegada de um novo irmão. O texto ganha vida através das ilustrações de Madalena Moniz, que optou pelas formas geométricas e cores fortes para nos transmitir as várias emoções.

Sobre as Autoras

Ana Stilwell de 29 anos iniciou o seu percurso pelos livros aos 16 anos em parceria com a sua mãe, também escritora, Isabel Stilwell. Descobriu mais tarde uma grande paixão pelo mundo das crianças por isso estudou Educação Pré-Escolar na Escola Superior de Educadores Maria Ulrich. Agora com duas gémeas de 5 anos e um bebé de 10 meses, tem todos os dias onde pôr em prática tudo o que aprendeu. Paralelamente a escrita e a música são uma constante, tendo lançado o seu primeiro álbum de originais em 2013.

Madalena Moniz estudou Ilustração na Creative Arts School em Bristol. Atualmente vive em Lisboa onde trabalha como ilustradora e designer gráfica. O seu livro de estreia, Sílvio, o Domador de Caracóis (Caminho, 2010), foi contemplado com um destaque especial do júri do Prémio Nacional de Ilustração.

Novo Mercedes-AMG GLC 43 4MATIC


O SUV de médias dimensões ganha maior dinamismo na forma do novo Mercedes-AMG GLC 43 4MATIC. O motor de 3.0 litros V6 biturbo de 270 kW (367 CV) de potência, caixa de velocidades automática 9G-TRONIC altamente eficiente e com rápida passagem das mudanças e o sistema de tração integral AMG performance 4MATIC com distribuição de binário tendencialmente ao eixo traseiro formam a base para uma experiência de condução particularmente dinâmica. O design autónomo e a suspensão desportiva com afinação especial com base no sistema AIR BODY CONTROL com regulação adaptativa do amortecimento, destacam a afiliação ao mundo da condução desportiva da Mercedes-AMG.  


O motor de 3.0 litros V6 biturbo é utilizado em vários modelos desportivos da AMG e é a única versão de seis cilindros disponível no modelo GLC. Debita uma potência máxima de 270 kW (367 CV) e produz um binário máximo de 520 Nm. O GLC 43 4MATIC acelera dos 0 aos 100 km/h em 4.9 segundos e a sua velocidade máxima está limitada electronicamente a 250 km/h. O recém-desenvolvido eixo dianteiro, a elastocinemática rígida e a direcção desportiva progressiva AMG de alta precisão, contribuem significativamente para uma experiência de condução dinâmica.

7ª Arte - Estreias de cinema de 31-03-2016

Estreias de cinema de 31 de Março de 2016


Esta semana dentre as várias estreias de cinema nas salas nacionais o "Cultura e não Só" destaca as seguintes:



The Runner - Factor de Risco

No dia 20 de Abril de 2010, devido a uma falha de um equipamento de segurança, deu-se o maior derrame acidental de petróleo da história, quando a plataforma petrolífera Deepwater Horizon explodiu. O falhanço em reparar e estancar a fuga a 1500 metros de profundidade levou a que o poço debitasse crude, ininterruptamente, durante 78 dias. Este incidente, considerado o pior desastre ambiental da história dos Estados Unidos, provocou a morte de onze trabalhadores e o derrame de mais de quatro milhões de barris de crude nas águas do golfo do México resultando numa crise ambiental sem precedentes.
Após este episódio, o congressista Colin Price tornou-se um acérrimo defensor dos direitos dos pescadores da zona costeira de Nova Orleães, no Luisiana. Porém, a sua voz deixou de ser ouvida quando ele se viu envolvido num escândalo sexual que arrasou a sua credibilidade perante todos os que em si confiavam. De casamento desfeito e imagem política denegrida, coube-lhe esquecer os seus problemas pessoais e dar continuidade à missão em que sempre acreditou: fazer com que os prejudicados fossem justamente indemnizados…
Estreia na realização de longa-metragem de Austin Stark – também autor do argumento -, um filme dramático que conta com a participação de Nicolas Cage, Sarah Paulson, Connie Nielsen e Peter Fonda.



Operação Eye in the Sky

A coronel Katherine Powell, oficial da inteligência militar com sede em Londres (Inglaterra), comanda uma arriscada missão para capturar vários membros do grupo terrorista Al-Shabaab, em Nairobi (Quénia). Mas quando, através das imagens conseguidas por drones Powell se apercebe que eles possuem coletes armadilhados que indicam que se estão a preparar para um atentado suicida, os planos mudam e a resolução imediata é abatê-los. As ordens são para bombardear o local onde estão reunidos. Tudo muda quando Steve Watts, o piloto de um dos drones utilizados para reconhecimento, se dá conta de um detalhe perturbador: a existência de uma menina dentro da zona demarcada. Agora, para que possa ser tomada uma decisão, é necessário avaliar questões éticas muito específicas. Para isso, eles vão ter de se apoiar nas deliberações políticas e nas questões legais que possam advir de qualquer das decisões. Mas o tempo escasseia…
Com argumento de Guy Hibbert, um “thriller” psicológico que conta com Gavin Hood (“A Reasonable Man”, “Na Mira do Inimigo”) na realização e com Helen Mirren, Aaron Paul, Alan Rickman, Barkhad Abdi e Phoebe Fox nos principais papéis. 



John From

É Verão. Rita, de 15 anos, vive vacilando entre a doçura da infância e a idade adulta. Certo dia, ao ver uma exposição que um novo vizinho apresenta no centro comunitário do bairro onde mora, fica fascinada. A partir desse momento, nada na sua vida será como dantes.
Com realização e argumento de João Nicolau (“A Espada e a Rosa”), este é, segundo as suas palavras, um filme que “procura auscultar a lógica e as metamorfoses da paixão juvenil. Respeitando os seus códigos particulares, acompanhando-os, a exploração (…) sempre distante daquela que olha a atracção entre uma adolescente e alguém mais velho como uma disfunção psicológica ou um sintoma de doença social. Ao filme e à protagonista não restou por isso outro caminho senão o da constante transfiguração que nos aproxima daquilo que nessa paixão é mais verdadeiro: a beleza.” Os actores Luísa Cruz, António Fonseca, Adriano Luz dão vida às personagens. 

quarta-feira, 30 de março de 2016

Uma Bondade Perfeita de Ernesto Rodrigues lançado amanhã em Lisboa


Uma Bondade Perfeita é o segundo romance de Ernesto Rodrigues publicado pela Gradiva depois de O Romance do Gramático publicado em 2011. Com uma enorme qualidade narrativa e um enredo brilhante, no romance Uma Bondade Perfeita o autor semeia surpresa através de um conjunto de personagens inesquecíveis que vão crescendo ao longo das páginas, ganhando espessura e interesse. Um carrasco que tem por tarefa executar a mãe, um director de prisão que transpira maldade, um frade com passado de jornalista que assume um papel essencial nesta história.

No dia em que foi mãe, 1 de Março de 1990, Ágata jura dar a vida pela filha, Indira. Tem 18 anos. Quatro anos antes, no Verão, voluntariou-se para um infantário, no estrangeiro. Irma, a irmã, recomendou-a a uma senhora do bairro, Alcina, que dirigia uma organização não-governamental num país longínquo. Foi encontrar o filho da benfeitora, que nascera em 1984: Clemente tinha dois anos. Durante uma semana, não o arrancou do mutismo. Dividida entre dezenas de meninos, que a guerra fechara nos arrabaldes da capital, não houve tempo, quando invadiram o recreio. Não viu quem o raptava; encontrou-se sob um mascarado, que a violou.

Menigno, o bruto, forçou-a repetidamente; nos intervalos, alimentavam-na bem, perguntando-lhe, em língua retorcida, se sabia o paradeiro de Alcina, a mãe do menino. Ela acariciava uma medalha pobre no seio. Engravidou, mas não viu a filha que nascia: Indira.

Clemente, agora um carrasco de 26 anos, tem por tarefa executar a mãe, Alcina. Recorre a Filodemo, um frade cujo passado de jornalista ilumina existência crua e vingativa de Menigno, ex-marido e director da prisão.

Num universo turvo, desequilibrado, com sujeitos em perda de identidade, este novo romance de Ernesto Rodrigues enaltece «uma bondade perfeita, absoluta, tal que nenhuma violência ou imposição nos possa forçar a ser maus».

Sobre o Autor

Ernesto Rodrigues (Torre de Dona Chama, 1956) é poeta, ficcionista, dramaturgo, cronista, crítico, ensaísta, editor literário, tradutor de húngaro. Professor na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde dirige o Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias, foi jornalista, leitor de Português na Universidade de Budapeste, docente na Escola Superior de Educação de Bragança e primeiro presidente da Academia de Letras de Trás-os-Montes. Celebrou 40 anos de vida literária em 2013.

Uma Bondade Perfeita é o segundo romance do autor publicado pela Gradiva depois de O Romance do Gramático, publicado em 2011. O autor tem também editado pela Gradiva o livro 5 de Outubro - Uma Reconstituição.

Flea Market especial Dia Nacional Centros Históricos


No próximo sábado 2 de Abril celebra-se o dia Nacional dos Centros Históricos e o Flea Market não podia deixar de marcar presença nesta data tão importante, fazendo uma edição extra neste mês. Assim, das 14h às 19h de 2 de Abril, o  Flea viaja até ao Passeio das Virtudes para juntar-se às comemorações deste grande dia!

À semelhança de edições passadas, o Flea Market voltará a encher o Passeio das Virtudes com a mais fina tralha da Invicta e arredores. Os vendedores da Pulga trarão nas suas bancas uma cuidada seleção de produtos que vai de discos a livros, louças, rendas, toalhas, brinquedos, selos, moedas e muita roupa. 

Num dia de festa para a cidade, como é o Dia Nacional dos Centros Históricos, os vendedores da Pulga encherão durante várias horas a zona histórica das Virtudes, um dos passeios com melhor vista da cidade, com muita cor, animação e alegria, contribuindo assim para o extenso calendário previsto para este dia de comemorações.

O Flea Market tem vindo a crescer sem parar, contando com uma média de 200 vendedores por edição e, mesmo assim, contando também com uma lista de espera de mais de 300 pessoas. No Passeio das Virtudes estarão presentes cerca de 150 vendedores.

Como sempre, o Flea Market trará consigo música e a melhor street food da cidade.

O Flea Market é já um conhecido evento cultural, representativo da agitada agenda da cidade. O Flea Market é uma iniciativa original de Barcelona e representada em Portugal pela S.P.O.T. (Sociedade Portuense, Outras Tendências, Lda.) 
O Flea Market conta também com o apoio da Câmara Municipal do Porto, através da Porto Lazer.

Diabo na Cruz reeditam o seu álbum homónino com oferta do EP "Saias" a 1 de Abril


"Saias EP" é o novo trabalho dos Diabo na Cruz que faz parte do repackage do álbum homónimo da banda. Em quatro novas versões e um inédito (“Heróis da Vila”), a banda que une rock e tradição volta a sugerir novos caminhos no seu percurso ímpar na música portuguesa.

O EP inclui uma nova mistura de “Saias” por João Bessa, com direito a video da autoria de Joana Faria que já havia colaborado com a banda nos videos de “Luzia”, “Vida de Estrada” e “Ganhar o Dia”. O inédito “Heróis da Vila” é misturado por Benjamim. O EP inclui ainda uma versão instrumental de "Moça Esquiva" da autoria de Vasco Casais e uma remix da mesma música por Luso Beat. “Amélia Ao Vivo na Feira da Luz" completa este sortido de novidades que se propõe explorar a maleabilidade do repertório de Diabo na Cruz e o ecletismo de uma obra onde pop, folclore, garage rock, electrónica e cante polifónico vêm convivendo unidos pelo peculiar sentimento de um país a um tempo familiar e desconhecido que se reinventa na procura de si próprio.


Eleitos em 2015 melhor actuação ao vivo nacional nos Portugal Festival Awards, os Diabo na Cruz continuam a percorrer o país em digressão. 

Próximas datas

2 Abril - Braga (Parque de Feiras e Exposições)
24 Abril - Almada (Comemorações do 25 de Abril)
13 Maio - Montalegre (Sexta 13)
1 Julho - Coimbra (Festas da Cidade)
15 Julho - Gavião
23 Julho - Castelo Branco
30 Julho - Lavre (Festival do Lavre)
6 Agosto - Chaves (FlaviaeFest)
13 Agosto - Valpaços (Nordeste Fest)
20 Agosto - Fornos de Algodres (Festas)
23 Agosto - Corroios - Seixal (Festas) 

Pela primeira vez juntos em Portugal, Zélia Duncan e Zeca Baleiro dividem o palco e apresentam-se nos Coliseus


Pela primeira vez juntos em Portugal, Zélia Duncan e Zeca Baleiro dividem o palco e apresentam um concerto único.

É em Outubro, dia 7 no Campo Pequeno, em Lisboa, e dia 8 no Coliseu Porto, que iremos assistir à performance de dois dos mais prestigiados artistas da música brasileira, que irão interpretar as canções do repertório de cada um e reviver temas autorais, como o mais recente single "Seria", assinado  por ambos.

Zélia Duncan começou a cantar profissionalmente nos anos 80. Mas foi com o álbum que editou em 1994, que fez com que os holofotes se voltassem para a violonista, compositora e cantora niteroiense de voz grave. Êxitos como "Catedral" (versão do sucesso da cantora alemã Tanita Tikaram) e “Não Vá Ainda” entraram definitivamente para o repertório da música pop brasileira.

Em 2016, Zélia Duncan apresenta-se com duas tournées em paralelo, a do seu mais recente disco “Antes do Mundo Acabar” e a do espetáculo “Totatiando”, inspirado na obra de Luiz Tatit e dirigido pela atriz Regina Braga, já lançado em DVD.

Desde o final dos anos de 90 que Zélia se apresenta em Portugal, país que procura sempre que faça parte da sua agenda. Além de levar os concertos dos seus discos autorais, Zélia apresentou-se com Os Mutantes, quando assumiu a voz do histórico grupo, e em tournée com a cantora Simone, com o espectáculo “Amigo é Casa”.
Já tocou em palcos importantes, como o Coliseu de Lisboa e  Porto, nos Açores e em vários festivais. Numa das suas visitas ao país, gravou “Hoje é Tudo ou Nada” com Pedro Abrunhosa, para o seu disco de duetos “Momento”.

Zeca Baleiro lançou seu primeiro disco, “Por Onde Andará Stephen Fry?”, em 1997. Desde então, o cantor e compositor maranhense lançou outros nove discos inéditos, alguns (vários) projectos especiais e oito DVDs. Já em 2016, lançou “Era Domingo”, o seu décimo primeiro álbum de originais.

Compositor talentoso, de muita personalidade, timbre incomum, humor e verve afiados, com poesia original e uma maneira peculiar de tocar violão, o artista encanta as plateias onde quer que se apresente, conquistando público de todas as idades.

Em Portugal, desde de 2002, que Zeca Baleiro realizou vários espetáculos. A convite de Sérgio Godinho, em 2001, Zeca participou da Festa do Avante, para um público de 20 mil pessoas. Mais tarde, Baleiro fez novos arranjos para o tema ''Coro das Velhas'', uma canção de Godinho, que gravou com o cantor e compositor português para o seu disco de duetos. “Baleiro também tem dividido o palco e o estúdio com diversos artistas portugueses, entre eles Pedro Abrunhosa, Sergio Godinho, Pedro Jóia, Susana Travassos e os grupos Clã e Ala dos Namorados. Em 2010, participou no "Rock in Rio Lisboa" ao lado do cantautor português Jorge Palma, de quem gravou uma versão de “Frágil”. Em 2012, cantou para cerca de 40 mil pessoas no concerto “Brasil abraça Portugal“, na Praça do Comércio em Lisboa, onde dividiu o palco com os portugueses Paulo Gonzo, Boss AC e Carminho.

Zélia e Zeca subirão a palco para partilharem com o público português momentos únicos de uma grande cumplicidade e entrega, num concerto  que será certamente memorável.

Os Improváveis apresentam WWW no Casino Lisboa


O bom humor está de volta ao Casino Lisboa que recebe, de 14 a 24 de Abril, um ciclo de representações protagonizado pelo grupo Os Improváveis. Trata-se de uma imperdível comédia de improviso intitulada WWW, cujas actuações se renovam, de Quinta-Feira a Domingo, no Auditório dos Oceanos.

WWW é o novo espectáculo de Os Improváveis. Em palco, os actores Marta Borges, Pedro Borges e Telmo Ramalho são verdadeiramente imprevisíveis protagonizando actuações sempre diferentes.

Internet, tecnologias e comédia de Improviso encontram-se em palco, em cenas criadas no momento pelo elenco, contando com a ajuda do público e com o recurso à navegação no mundo da web. Abrem-se janelas de diálogo, exploram-se novos mundos e geram-se momentos de originais, divertidos e totalmente improvisados e surpreendentes. 

Em WWW, Os Improváveis fazem click com a plateia, a actualidade e o mundo online. O público clica e Os Improváveis criam! WWW é um espectáculo cheio de likes.

O Baile em destaque no Auditório do Casino Estoril


Em exibição no Auditório, a peça “O Baile” constitui uma das principais propostas da animação cultural do Casino Estoril. Carla Chambel, Henrique de Carvalho e Rui Neto protagonizam um ciclo de representações que se renova de Quinta-Feira a Domingo. 

Em “O Baile” a acção percorre três gerações ao longo do século XX. Centra-se em três personagens de classe média/alta Lisboeta: numa mulher, Adélia, casada com o Pedro, por sua vez amigo íntimo de Julião, antigo namorado dela, personagem que, por amor a ela e por amizade a ele, se manteve sempre muito próximo do casal, chegando até a viver na mesma casa como hóspede. 


Contudo, não se trata de um trio amoroso. Os anos avançam e tudo muda quando ambos ficam a saber que Adélia tem uma doença fatal. A sua eventual morte prematura exige deles uma mudança radical, não muito difícil para o Pedro, mas dolorosa para Julião. São os momentos em que sentimos uma mulher com desejos secretos de liberdade, de emancipação social e de isolamento conjugal. Surge, então, um baile de máscaras, o qual vai trazer à tona algo que nunca morrerá: o amor. 



Os visitantes do Casino Estoril podem observar, ainda, no átrio principal uma exposição com peças originais e objectos pessoais dos actores Laura Alves, Paulo Renato e Ruy de Carvalho que protagonizaram, em 1959, “O Baile” no Teatro Monumental, em Lisboa.

Conteúdos exclusivos SUMOL SUMMER FEST no MEO Music


Em “Essência” , o seu terceiro longa-duração, Jimmy P atinge a maturidade. Nesta coleção de canções encontram-se os traços que fizeram dele um artista de excepção e em permanente ascensão, mas, agora, expressos com uma mestria e um equilíbrio ímpares. O seu discurso é cada vez mais coerente e personalizado, o seu estilo cada vez mais só seu. “Essência” chega às lojas a 1 de Abril, mas já pode ser ouvido, em exclusivo, no MEO Music aqui , em antecipação do lançamento do disco e do espectáculo que o rapper leva ao palco principal do Sumol Summer Fest no dia 25 de Junho.


O serviço MEO Music disponibiliza, também, uma playlist exclusiva Sumol Summer Fest com os êxitos de todos os artistas que vão passar pelo palco do festival e que pode ser ouvida aqui .

O Fã Pack Sumol Summer Fest , com passe de dois dias com campismo, t-shirt oficial, stickers Sumol Summer Fest e 20 packotes dourados com ofertas únicas como acesso à zona vip e aulas de surf, está disponível, em exclusivo na FNAC. Até 31 de Março, com desconto de 10€ na compra do Fã Pack Sumol Summer Fest e novo disco Jimmy P, em pré-venda.

GNR - PSICOPÁTRIA no Super Bock Super Rock


Os concertos especiais, cantados em português, são presença assídua no Super Bock Super Rock. Ao longo de vinte e uma edições, muitos foram os momentos inesquecíveis e únicos que passaram pelos palcos do Festival, e 2016 não será excepção. A mais recente confirmação no cartaz da 22ª edição será um espectáculo de celebração: GNR – Psicopátria, dia 16 de Julho no Palco EDP.

Foi em 1986 que os GNR - banda liderada pelo incontornável Rui Reininho, com Jorge Romão no baixo e Toli César Machado na guitarra e teclas - assumiram sem reservas uma sonoridade pop. Com o álbum “Psicopátria” a banda chegou a índices de popularidade inéditos, numa carreira ainda recente. Foi com temas históricos como “Efectivamente”, “Pós Modernos” ou “Bellevue” que a banda começou a ser convidada para os grandes eventos e grandes salas nacionais e internacionais, e que fizeram dos GNR como uma das mais importantes bandas nacionais de sempre. Depois de terem estado no primeiro Super Bock Super Rock, os GNR voltam à beira Tejo para uma viagem no tempo que recria em 2016 o melhor dos anos 80. Uma celebração imperdível dos 30 anos de “Psicopátria”.

Adega Cooperativa de Palmela no 22º Festival 'Queijo, Pão e Vinho'


A Adega Cooperativa de Palmela vai marcar presença no 22º Festival ‘Queijo, Pão e Vinho’ que decorre na Quinta do Anjo, em Palmela, de sexta a domingo.
Durante 3 dias serão apresentados os produtos da região, incluindo o portefólio de vinhos da Adega.
A Inauguração Oficial do Festival realiza-se às 18 horas, momento institucional em que marcará presença o Presidente da Adega Cooperativa de Palmela, Exmo. Sr. José Coutinho.

Horário do Festival

Sexta  - 15h até 24h
Sábado – 10h até 24h
Domingo – 10h até 21h

Casino Estoril renova ciclo de Festival Flamenco em Abril


Com um programa diversificado, o Lounge D acolhe, no próximo dia 7 de Abril, a primeira etapa de um renovado ciclo de espectáculos de flamenco. Com entrada livre, o “Festival Flamenco Casino Estoril” estará em evidência, às Quintas-Feiras, a partir das 23 horas, no Lounge D.

Paloma Fantova será a protagonista da Gala de Abertura do novo ciclo de “Festival Flamenco”. Em noite de “Baile Flamenco” agendada para 7 de Abril, Paloma Fantova estreia-se no palco do Lounge D para exprimir a sua versatilidade interpretativa, revelando fluidos movimentos, plenos de força e de vibrante sensualidade.

A artista nasceu em 1989, em Puerto Real (Cádiz). Começou a dançar aos quatro anos, acompanhada à guitarra pelo Pai, que lhe transmitiu as raízes do flamenco. Surgiu pela primeira vez na televisão espanhola aos seis anos e, pouco tempo depois, Antonio Canales convidou-a para ser “bailaora” principal na obra “Bailaor y Raiz”.

Em 2010, Joaquin Cortes convidou Paloma Fantova, para integrar o elenco do seu espectáculo “CALE”. Posteriormente, desde 2012, a artista apresenta-se em espectáculos de Tomatito e como representante do baile flamenco, em diversos festivais, um pouco por todo o mundo.

O “Festival Flamenco Casino Estoril” prossegue, a 14 de Abril, com Alejandra Gutkin. Em noite de “Tablao Casino”, a artista estreia-se neste ciclo de espectáculos, assegurando uma genuína noite de flamenco.


Professora e directora da Escola Flamenca, Alejandra Gutkin distingue-se, desde logo, pela sua vasta experiência profissional, tendo sido, aliás, convidada para participar no Festival Flamenco de Lisboa em 2012 e em 2013.

Para a noite de 21 de Abril, está assegurada outra Grande Gala de Flamenco que será, desta vez, protagonizada por José Galvañ. O artista foi aluno de Mario Maya, tendo estudado no centro flamenco “La Chumbera” de Granada, no “Amor de Díos” de Madrid e com Cristina Hoyos en Sevilla.

Recorde-se que José Galvañ integrou, ainda, prestigiadas companhias internacionais como, por exemplo, as Companhias as de Mario Maya, Alejandro Granados ou Rafaela Carrasco.

O ciclo de “Festival Flamenco” encerra, a 28 de Abril, com uma Grande Gala que terá como protagonistas Monica Carrión e Tatiana Saceda. Esta dupla é proveniente de Málaga, o berço de bailarinas e bailarinos de enorme importância na dança.

“O baile Flamenco é toda uma vida”, revela Monica Carrión, “Bailaora” da Companhia de António Andrade, concilia a técnica com o sentimento. Por sua vez, Tatiana Saceda “Bailaora” é coreógrafa, co-fundadora da Columna Flamenca.

Programa “Festival Flamenco”:
- 07 de Abril: Grande Gala, com Paloma Fantova CIA
- 14 de Abril: Tablao Casino, com Alejandra Gutkin.
- 21 de Abril: Grande Gala, com José Galvañ
- 28 de Abril: Grande Gala, com Monica Carrión e Tatiana Saceda


terça-feira, 29 de março de 2016

O novo configurador da Volkswagen já está on line


O novo configurador da Volkswagen já está on line. Caracteriza-se por um novo grafismo, com imagens de maior dimensão e muitas novas funcionalidades. Com o novo configurador pode construir o seu automóvel, escolhendo o nível de equipamento, a motorização, as cores exteriores e os revestimentos, como ainda as cores interiores, as jantes, bem como todo o equipamento que desejar. No final da configuração, pode guardá-la nos seus favoritos, fazer download de um pdf e imprimi-lo ou obter um código da configuração que lhe permite ter acesso, em qualquer local, à configuração guardada. Depois de pesquisar no configurador a localização do Concessionário da sua área de residência pode, por exemplo, levar esse código até ao Concessionário escolhido. Outras funcionalidades disponíveis no novo Configurador são a vista 360º do interior, a possibilidade de visualizar o seu Volkswagen em 3D, através da leitura de um QR Code, bem como pedir informações, marcar um test-drive ou pedir uma cotação. 


Experimente o novo configurador da Volkswagen em www.volkswagen.pt

Protótipo do Civic Hatchback redefine o modelo-base da Honda para o mercado europeu


A próxima geração do Civic hatchback foi apresentada, em estreia global, no 86º Salão Internacional de Genebra de 2016. 


O design deste protótipo deixa antever alterações significativas, em relação às anteriores versões deste modelo fulcral da Honda, para o mercado europeu, com foco num design provocante e condução de dinâmica entusiasmante.


O regresso de uma lenda. A Honda anuncia o preço e as especificações do novo NSX para a Europa


Os clientes europeus podem agora encomendar o NSX ao preço inicial de cerca de 130,000£ (Reino Unido) e 180,000€ (Alemanha). Com esta noticia a Europa está confirmada como principal mercado de exportação do NSX.
Os concessionários autorizados NSX começarão a receber as encomendas dos clientes a partir de Abril, com as entregas aos clientes europeus previstas para o início do Outono de 2016. No seguimento de todo clamor e entusiasmo provocado pelo lançamento oficial do NSX nos EUA, a Honda revelou mais pormenores sobre o lançamento deste novo modelo na Europa.


Para mais informações, os clientes devem aceder à página do NSX no website da Honda.

Novo Renault Mégane Sport Tourer e Tourer GT


As linhas são modernas, elegantes e distintas e, em relação à versão berlina, é a modularidade que é o grande trunfo do Novo Renault Mégane Sport Tourer
O novo Renault Mégane Sport Tourer impressiona pela irrepreensível qualidade dos materiais e dos acabamentos, pelos equipamentos tecnológicos, pelo conforto, pelo comportamento dinâmico e por uma completa e diversificada gama de motores.
O Novo Mégane oferece uma condução conectada graças ao R-Link 2, verdadeiro centro de controlo, com um tablet vertical de 8,7 polegadas; uma condução personalizável com o auxílio da tecnologia Multi-Sense e uma condução segura, graças às mais avançadas ajudas à condução facilmente utilizáveis, através das informações exibidas no head-up display a cores.


Na versão GT, o sistema 4Control, uma estreia mundial no segmento, associado às ligações ao solo optimizadas pelos engenheiros da Renault Sport, oferece um prazer de condução inédito para uma break, pela performance desportiva e dinâmica que proporciona.
As qualidades dinâmicas, mas também familiares do Novo Mégane Sport Tourer, associadas a uma gama de motores que responde plenamente a todas as necessidades – com potências entre os 90 e os 205 cavalos – fazem desta break uma das grandes referências do segmento. 
A chegada ao mercado nacional do Novo Mégane Sport Tourer está prevista para Setembro.


Caixa Ribeira - Programação completa da Escadaria e Igreja de São Francisco


Os meses encolhem e os Palcos do Caixa Ribeira começam a ter alinhados os nomes que por eles desfilarão. A belíssima Igreja de S. Francisco e a sua Escadaria, vão ser dois dos lugares onde o Fado ecoará. Anunciam-se hoje os fadistas que por lá encantarão. Na igreja, José Gonçalez no dia 3 e os fadistas Sérgio Martins, Patrícia Costa, Ana Pinhal e Miguel Xavier que irão cantar “Fados a Nossa Senhora” no dia 4, juntam-se à já anunciada Maria da Fé. Na escadaria Maria do Sameiro no primeiro dia, junta-se a Gonçalo Salgueiro e no dia 4 actuarão José Manuel Barreto e Ana Sofia Varela.

José Gonçalez tem quase três décadas de carreira e é um dos nomes mais conhecidos e profícuos do Fado. Aos 18 anos estreou-se com “Fado Lusitano” e daí para cá, sublinha-se o encontro com Frei Hermano da Câmara com quem partilhou muitas noites de Fado no espectáculo “Jesus Cristo Anda na Rua”. No ano passado lançou o seu mais recente álbum “Até Deus Gosta de Fado” que será certamente escutado no Caixa Ribeira de 2016.

São inúmeros os Fados gravados em honra de Nossa Senhora. A Fé ou a espiritualidade, sempre estiveram ligados ao Fado. “Avé Maria Fadista”, “Fado a uma Velhinha”, “Nossa Senhora do Fado” entre outros ressoarão pelas vozes de Patrícia Costa, Ana Pinhal, Miguel Xavier e Sérgio Martins, vozes jovens de grande qualidade que vão cantar “Fados a Nossa Senhora”. Um espetáculo único, num espaço também ele único e especial.

A Maria do Sameiro assenta como um vestido perfeito, a expressão deliciosa: “verdadeira mulher do norte”. De uma força imparável, rapioqueira e extrovertida – é assim que se adjectiva -, tem no Fado uma das formas de se exprimir, no entanto só se sente confortável se puder dançar e mexer-se em palco. “Homenagem a Santa Maria” é o seu cartão de visita, mas nos vários trabalhos editados deu-nos a conhecer a também faceta de compositora. Presença assídua nas inúmeras casas de Fado, bem como nas salas de espectáculos por todo o país e estrangeiro, Maria do Sameiro é uma das referências do norte do país. Possui uma voz poderosa que não deixa ninguém indiferente o que lhe valeu a participação no musical Amália de Filipe La Féria.

José Manuel Barreto começou cedo, e por isso teve o privilégio de conviver com nomes como Tristão da Silva, Max, Maria de Lurdes Resende, Carlos Ramos e Rui de Mascarenhas. No entanto, só quando já maturado de idade, é que o Fado se transformou instrumento para viver e ser. Lançou “Amor Presente” em 1988, com produção musical de Luís Pedro Fonseca. Já como fadista profissional começou a atuar na já encerrada casa Nove e Tal, onde cantavam Teresa Tarouca e Nuno da Câmara Pereira. Em 1995, grava dois temas – “O Palhaço” e “Carta ao Vento” – editados na Antologia do Mais Triste Fado, de que participam outros 15 fadistas de grande reconhecimento, entre eles, Fernando Maurício, Manuel de Almeida, Rodrigo, Argentina Santos e Beatriz da Conceição. Em 2001, edita o seu segundo disco a solo, “Fado de Santa Luzia” e em 2012 veio “Fados”, com composições de João Ferreira Rosa, Jorge Fernando, Marco Oliveira, Mário Laginha e Custódio Castelo.

Ana Sofia Varela é, meritoriamente, uma das melhores representantes da designada nova geração de fadistas. Com um currículo vasto, a Alentejana de Serpa, residente em Lisboa, conta no seu histórico artístico, de forma sumária e sem ordem cronológica, com a participação no filme “Fados” de Carlos Saura. Em 2005 vence o Prémio “Amália Rodrigues”, referente à categoria de Melhor Intérprete Feminina e colabora no projecto do lançamento de um CD de homenagem a Carlos Paredes, “Movimentos Perpétuos”.

Festival Gran's Stand Together apresenta programação para Lisboa


Joaquim de Almeida volta a ser o anfitrião perfeito da quinta edição do Festival Grant’s True Tales, que este ano se apresenta como Grant’s Stand Together, reforçando a sua estratégia de comunicação no naming e na programação do próprio festival. O evento estende-se, pela primeira vez ao Porto, nos dias 22 e 23 de Abril e reabre as portas do mítico Cinema Batalha, cujas fachadas exteriores receberão a intervenção artística de Wasted Rita.

Já sob o novo naming, o festival de storytelling Grant’s Stand Together arranca em Lisboa, no Cinema São Jorge, com uma programação de três dias. De 14 a 16 de Abril, o espaço acolhe, novamente, este evento pioneiro em Portugal que, à semelhança dos anos transatos, contará com storytellers de luxo, como Carlão, Fernanda Serrano, Gisela João, Inês Castel-Branco, João Quadros, José Avillez, Marisa Liz, Nuno Gama, Pedro Ribeiro, Pedro Tochas e Vasco Palmeirim. 

A nova edição do Festival Grant’s Stand Together no São Jorge, pauta-se, também,  pela participação de duplas imperdíveis, Tiago Bettencourt e Márcia em “Concerto com histórias”; uma partilha de experiências e memórias entre as amigas Capicua e Beatriz Gosta numa animada conversa em “Get together em minha casa”, formato que também acolhe um concerto com histórias entre Manuel Fúria e Luís Severo.
Um cenário intimista, com amigos de longa data ou até amigos improváveis que partilham com o público, um serão em sua casa.

Fernando Alvim continua a marcar presença em 2016, com a apresentação da Maratona #IOU, em Lisboa, onde o público sobe ao palco para partilhar histórias de vida.
O Festival integra ainda  as habituais sessões de cinema. Estamos a falar de “Filmes do real” sob coordenação de Rui Pedro Tendinha, onde serão exibidos; “Meio Caminho da História”, um documentário de Nuno Duarte (Jel); “1960”, de Rodrigo Areias - documentário sobre o arquiteto Fernando Távora; a antestreia do poderoso “Viver à margem”, com Richard Gere.

Tanto em Lisboa, como no Porto, poderemos contar com pequenas tertúlias ou palcos estrategicamente espalhados pelos vários ambientes intimistas e divertidos, ao cargo de  DJ’S como Benjamim, Inês Meneses, Pedro Ramos ou Zé Pedro dos Xutos, que partilham os seus discos preferidos, em “Friends will be friends".

A componente solidária mantém-se nesta edição, com parte das receitas a reverter para a Casa do Artista, com intuito de prestar homenagem a uma classe profissional cujas histórias tanto enriquecem as nossas vidas.
Quanto à organização e programação, estão a cargo da H2N que revelará, brevemente, o cartaz completo para os dias 22 e 23 de Abril no Cinema Batalha, no Porto.

Lisboa (Cinema S. Jorge) – 14, 15, 16 Abril
Porto (Cinema Batalha) – 22 e 23 de Abril


PROGRAMAÇÃO LISBOA:

Dia 14 de Abril
Sala 1 | 21h30
Storytelling
Joaquim de Almeida convida: Fernanda Serrano, Chef José Avillez, Inês Castel-Branco, Nuno Gama, Vasco Palmeirim, Carlão
Preço 14 €; Duração: 120 mins  
Sala 2 | 22h00
Get Together em minha Casa: Capicua + Beatriz Gosta
Preço 8€; Duração: 70 min
Sala 3 | 19h00
Filmes do Real: “Meio caminho da história” – documentário de Nuno Duarte (Jel) sobre a banda The Gift.
Gratuito; Duração: 60 min
Foyer | Intervalos e das 00h | 02h
Friends will be friends: Dj Pedro Ramos convida Dj Benjamim
Gratuito

Dia 15 de Abril
Sala 1 | 22h00
Concerto com histórias - Tiago Bettencourt e Márcia
Preço: 15€; Duração: 75min
Sala 2 | 22h30
Get Together em minha Casa: Manuel Fúria + Luís Severo
Preço 6€; Duração: 70 min
Sala 3 | 19h00
Filmes do Real – “1960”, documentário de Rodrigo Areias sobre o arquitecto Fernando Távora
Gratuito; Duração: 66 min.
Foyer | Intervalos e das 00h | 02h
Friends will be friends: Dj Pedro Ramos convida Dj Inês Meneses
Gratuito

Dia 16 de Abril
Sala 1 | 21h30
Storytelling
Joaquim de Almeida convida: Pedro Tochas, Rita Ferro Rodrigues, Pedro Ribeiro, Marisa Liz, Gisela João, João Quadros
Preço: 14€; Duração: 120 min
Sala 2 | 23h00
Maratona #IOU com Fernando Alvim
Preço: 8€; Duração: 120 min
Sala 3 | 21h00
Filmes do Real – “Viver à margem”, de Oren Moverman e protagonizado por Richard Gere
Gratuito; Duração: 120 min.
Foyer | Intervalos e das 00h | 02h
Friends will be friends: Dj Pedro Ramos convida Dj Zé Pedro (Xutos)
Gratuito

Nsoki - Edição do CD " Prova dos Nove" em Abril e visita a Portugal


Um dos nomes mais sonantes da actualidade da música em Angola Nsoki, a princesa do zouk como foi carinhosamente apelidada pelos seus fãs é uma cantora de Zouk/Kizomba e R&B/Soul. Formada em Finanças a Nsoki sempre teve uma inclinação para cantar, desde cedo participou em grupos corais e peças teatrais. Nos Estados Unidos de América aonde se formou a Nsoki cantava música lírica, cantando sempre as partes de soprano e mezzo soprano. Depois de terminar a sua licenciatura, uma vez de regresso a Angola decidiu depois de muita insistência por parte dos amigos gravar um disco.

Em 2009 casou-se com Iuri Neto, que também é o seu manager e principal impulsionador da sua carreira, após o nascimento de sua filha e depois de quatro anos a gravar, a Nsoki lançou um single em Outubro de 2012 com as participações de Nanutu e Johnny Ramos, este single foi o começo da promissora carreira da cantora, com a musica que enchia as pistas de dança dentro e fora do pais “Meu Anjo” Nsoki teve de olhar para a musica de outra maneira pois todo mundo estava curioso para ver se ela conseguiria dar continuidade a esse sucesso.

Em Outubro de 2013 a Nsoki lançou o seu primeiro album "Meu Anjo”. Esse álbum teve produções de Heavy C, Johnny Ramos, Nguabi Montel e o brasileiro Ricardo Duna. O álbum foi gravado em Luanda, Holanda, Rio de Janeiro e Lisboa. Numa mistura agradável de musicas programadas e acústicas com os estilos Zouk, Kizomba e baladas o CD de 13 faixas musicais da Nsoki conta já com mais três hits nacionais "Infeliz", "Hoje sou Feliz" e “Bye Bye”.

Dona de uma voz inconfundível, sempre dentro da sua humildade como é caracterizada, a “Princesa do Zouk” não tinha noção de como a sua música tinha rompido fronteiras, mas em 2013 foi surpreendida com 3 nomeações na primeira edição dos Angola Musica Awards nas categorias de Artista revelação, melhor voz feminina e música do ano, foi nomeada para o concurso Divas de Angola 2013 na categoria de Diva da Música, venceu em duas categorias no consagrado Top da Rádio Luanda: Voz revelação Feminina e Melhor Voz Feminina do ano e foi também premiada como artista revelação no Moda Luanda 2014.  A Nsoki foi a artista mais nomeada nos Angola Music Awards 2014 realizado em Setembro com sete nomeações. Neste mesmo concurso a Nsoki ganhou na categoria de Artista Feminina do Ano de 2014. 

Com a popularidade a aumentar tão repentinamente e com a agenda extremamente lotada, a Nsoki foi obrigada a antecipar os seus sonhos e dar o seu primeiro espectáculo na casa 70 em Luanda aonde cantou para uma casa completamente lotada. Logo a seguir abarrotou o Cine Atlântico em Abril de 2014 andou contou com perto de 6.000 fãs que cantaram com ela do princípio ao fim do grande show. Humilde como sempre a Nsoki em várias entrevistas para imprensa explicou que não contava algum dia poder dar um espetáculo dessa envergadura e agradeceu a todos os presentes pelo carinho. 

Neste momento a Nsoki promove a sua segunda obra discográfica intitulada "Prova dos 9". O disco foi gravado em Portugal e em Angola conta com as produções de Cox Santana, Lbeats, Baby C, Nelson Klasszik, Aires, Ravidson, Wando Moreira, Boper e Carlos Juvandes. Outros colaboradores do disco são Lil Saint, Anselmo Ralph, Halison Paixão, Bolingó, Ravidson e Ivan Alexei. "Prova dos 9" tem participações especiais de Fabious (Zona 5), Yola Semedo e Nelson Freitas. Neste album a Nsoki continua a cantar os ritmos pelos quais é conhecida como o zouk, kizomba, ghetto zouk, R&B e um pouco de Soul. O disco foi lançado em Novembro de 2015, e tem edição marcada para Portugal em Abril de 2016.

Concerto de Páscoa (Ericeira)


O Coro de Câmara Outros Cantos vai realizar no próximo dia 01 de Abril um concerto de Páscoa, uma proposta relevante que pretende através da música, propiciar um ambiente de profunda reflexão sobre o tempo Pascal.

Este concerto irá contar com a participação especial do organista Daniel Oliveira e vai integrar obras para coro e órgão de diversos compositores tão significativos como Johann Sebastian Bach, Maurice Duruflé, Carlos Seixas entre muitos outros, que retratam musicalmente todo este acontecimento histórico tão significativo.

Não perca este recital exclusivo, dia 01 de Abril pelas 21h30, na Igreja Paroquial de São Pedro na Ericeira (Mafra). Um concerto organizado pelo núcleo de produção e gestão de eventos da cultur'canto associação cultural, com apoio da Câmara Municipal de Mafra, Junta de Freguesia da Ericeira e Paróquia de São Pedro da Ericeira.

O Segredo Mais Bem Guardado de Jeffrey Archer chega às livrarias dia 1 de Abril


O mês de Abril na Bertrand Editora arranca com um dos títulos mais esperados: O Segredo Mais Bem Guardado. Este é o terceiro volume da série The Clifton Chronicles, que tem cativado milhares de leitores em todo o mundo. Depois de Só o Tempo Dirá e Os Pecados do Pai, ambos publicados pela Bertrand Editora o ano passado, os leitores vão poder continuar a acompanhar a história dos Clifton, que neste mais recente livro entra em cena uma nova geração da família. A revista especializada em livros e literatura, Publishers Weekly, descreve na perfeição e numa simples frase aquilo que é a alma de O Segredo Mais Bem Guardado. «Uma hábil mistura de personagens interessantes, ressentimento fervilhante, vingança calculada e um chocante e trágico suspense final distinguem o terceiro volume das The Clifton Chronicles, de Jeffrey Archer», afirma aquela publicação sobre esta obra, que tem merecido as melhores críticas em diversas publicações de prestígio. Jeffrey Archer é um dos mais notáveis autores da actualidade, com mais de 250 milhões de exemplares vendidos em 97 países, e traduzido para 37 idiomas. Aos 75 anos, mantém a disciplina de acordar às 5h30 para começar a escrever assim que amanhece. A escrita de Archer é viciante, em que a vontade de ler sempre mais uma página torna-se quase imparável. A série The Clifton Chronicles conta com um total de seis livros publicados, estando Jeffrey Archer a trabalhar no sétimo e último volume. Esta é uma saga absolutamente fascinante, que atravessa várias gerações de uma família ao longo de um século de história.

Sinopse

1945. Na Câmara dos Lordes, a votação para a atribuição da fortuna dos Barrington acabou em empate. Harry regressa à América para promover o seu novo romance, ao passo que a sua amada Emma parte à procura da menina que foi encontrada abandonada no gabinete do seu pai na noite em que ele foi assassinado. Quando chegam as eleições gerais, Giles Barrington tem de defender o seu lugar na Câmara dos Comuns e fica horrorizado ao descobrir que os conservadores decidem ficar contra ele. Mas é Sebastian Clifton, filho de Harry e Emma, que acaba por influenciar o destino do tio. Em 1957, Sebastian ganha uma bolsa de estudo para Cambridge, e assim entra em cena uma nova geração da família Clifton. Depois de ser expulso da escola, Sebastian é apanhado numa fraude internacional de obras de arte que envolve uma escultura de Rodin, que vale muito mais do que o dinheiro conseguido em leilão. Será que ele se torna milionário? Irá para Cambridge? Correrá perigo de vida? O Segredo Mais Bem Guardado responde a todas estas perguntas, mas levanta muitas mais…

Sobre o Autor

Jeffrey Archer tem mais de 250 milhões de exemplares vendidos em 97 países e 37 idiomas. É autor de 16 romances, seis colecções de contos, três peças de teatro, três volumes do seu diário da prisão e um evangelho. É o único autor que foi número 1 em ficção (15 vezes), contos (quatro vezes) e não ficção (Os Diários da Prisão). Archer é casado com Dame Mary Archer DBE, têm dois filhos e vivem em Londres e Cambridge. 

Casino Estoril recebe Martim Simões de Almeida na próxima Quinta-Feira


É já na próxima Quinta-Feira, 31 de Março, a partir das 22 horas, que Martim Simões de Almeida sobe ao palco do Lounge D para protagonizar um concerto revivalista. O jovem músico propõe diferentes covers bem conhecidos dos visitantes do Casino Estoril. A entrada é livre.

Músico, compositor e intérprete, Martim Simões de Almeida revela, habitualmente, ao vivo, uma energia contagiante, conquistando as diferentes gerações de espectadores que marcam presença nos seus concertos.

Com a sua guitarra eléctrica, Martim Simões de Almeida evidência diversas influências musicais. Acompanhado pela sua banda, o intérprete presta homenagem a nomes consagrados como, por exemplo, Bob Marley, B. B. King, Eric Clapton, Dave Mathews, Sting, Ben Harper e Led Zeppelin.

Nascido em Lisboa, Martim Simões de Almeida, viveu até à adolescência no Algarve. A música faz parte da sua vida, desde os 17 anos, tendo actuado já em prestigiadas salas de espectáculos pelo País.

segunda-feira, 28 de março de 2016

Dois Alpine A460 à conquista do Campeonato do Mundo FIA WEC


A Alpine revela os seus dois protótipos Alpine A460 que irão disputar, esta época, o Campeonato FIA WEC.
As equipas nº35 com Panciatici / Cheng / Tung  e nº 36 Lapierre / Menezes / Richelmi  visam a vitória na categoria LMP2.
A partir de amanhã, a equipa Signatech-Alpine inicia dois dias de ensaios no Circuito de Paul Ricard.

Mesmo num circuito, a montanha nunca está longe para a Alpine. Foi com o maciço de Sainte-Baume como cenário de fundo que a equipa Signatech-Alpine revelou os seus dois Alpine A460, no circuito de Paul Ricard.

O nome deste novo protótipo foi escolhido para fazer referência à linhagem iniciada nos anos 70, com o A440, ao mesmo tempo que evoca os 60 anos de criação da Alpine, celebrados o ano passado. Este novo protótipo é facilmente reconhecível pelo seu habitáculo fechado, que permite melhorar, simultaneamente, a segurança do piloto e a eficácia aerodinâmica. Para a Alpine, o retorno a uma carroçaria totalmente fechada é uma estreia, depois do A220 de 1969.

O Alpine A460 tem o mesmo motor V8 de 4.5l que equipava o A450b. Este motor, de mais de 550 cv, da Aliança Renault-Nissan, está associado a uma caixa de velocidade sequencial de 6 relações. 

Apresentado ao lado dos protótipos Alpine Vision e Alpine Célebration, o Alpine 460 tem a emblemática decoração azul e laranja, assumida desde o regresso da Alpine à competição, em 2013. No entanto, as duas viaturas serão diferenciadas pelas bandeiras, francesa para o nº 36 e chinesa para o nº 35.


Inscrito pela Baxi DC Racing Alpine, o Alpine n°35 é confiado ao piloto Francês Nelson Panciatici – piloto da equipa desde 2013 – e aos pilotos Chineses avid Cheng e Ho-Pin Tung. Criada por Jackie Chan e David Cheng, a DC Racing obteve vários títulos nas Asian Le Mans Series, antes de avançar para o FIA WEC com a Signatech-Alpine, que assegura a parte técnica, desportiva e logística.

Depois de dois títulos no ELMS (2013-2014) e um pódio na categoria LMP2 nas 24 Horas de le Mans, em 2014, o Alpine n°36 é confiado a um novo trio de pilotos. O Francês Nicolas Lapierre, vencedor da edição 2015 das 24 Horas de Le Mans, na categoria LMP2, junta-se à equipa que inclui também o Americano Gustavo Menezes e o Monegasco Stéphane Richelmi.

Quer os pilotos, quer os automóveis, serão tratados em perfeita igualdade. E que ganhe o melhor Alpine!

Ao criar duas equipas de ponta, a Signatech-Alpine reafirma as suas ambições na sua segunda temporada completa no FIA WEC. Com uma vitória nas 6 Horas de Xangai em 2015 e o 4º lugar da classificação geral no mesmo ano, a equipa dispõe, para esta época, de dois automóveis capazes de obter a vitória em qualquer prova.

A partir de amanhã, a equipa Signatech-Alpine, bem como todos os concorrentes do FIA WEC, regressam à pista para os primeiros dois dias de testes oficiais. A nova temporada terá início a meio de Abril, com as 6 Horas de Silverstone.


MARAFONA -Apresenta " Está Dito" no Teatro Ibérico dia 23 de Abril às 21h30


Editado há poucos dias, “Está Dito”, o CD de estreia da Marafona já faz furor em algumas rádios e anda a provocar o aplauso unânime da crítica musical. Agora é altura de apresentar o álbum num concerto completo onde, com a ajuda de algumas surpresas, se fará uma bela festa, farta, à portuguesa. Marque na agenda: Teatro Ibérico, em Lisboa, dia 23 de Abril, pelas 21h30.

Neste espectáculo, a entrada – doze marafunchos – dá ainda direito ao CD ou, em alternativa, a uma T-shirt da Marafona que inclui um código para descarregar os temas do álbum em MP3.


Festival Grant's Stand Together apresenta programação para Lisboa


Joaquim de Almeida volta a ser o anfitrião perfeito da quinta edição do Festival Grant’s True Tales, que este ano se apresenta como Grant’s Stand Together, reforçando a sua estratégia de comunicação no naming e na programação do próprio festival. O evento estende-se, pela primeira vez ao Porto, nos dias 22 e 23 de Abril e reabre as portas do mítico Cinema Batalha, cujas fachadas exteriores receberão a intervenção artística de Wasted Rita.

Já sob o novo naming, o festival de storytelling Grant’s Stand Together arranca em Lisboa, no Cinema São Jorge, com uma programação de três dias. De 14 a 16 de Abril, o espaço acolhe, novamente, este evento pioneiro em Portugal que, à semelhança dos anos transactos, contará com storytellers de luxo, como Ana Galvão, Carlão, Fernanda Serrano, Gisela João, Inês Castel-Branco, João Quadros, José Avillez, Marisa Liz, Nuno Gama, Pedro Ribeiro, Pedro Tochas e Vasco Palmeirim. 

A nova edição do Festival Grant’s Stand Together no São Jorge, pauta-se, também,  pela actuação de duplas imperdíveis, Tiago Bettencourt e Márcia em “Concerto com histórias”; uma partilha de histórias entre as amigas Capicua e Beatriz Costa em “Get together em minha casa”, formato que também acolhe um concerto com conversa entre Manuel Fúria e Luís Severo.
Um cenário intimista, com amigos de longa data ou até amigos improváveis que partilham com o público, um serão em sua casa.

Fernando Alvim continua a marcar presença em 2016, com a apresentação da Maratona #IOU, em Lisboa, onde o público sobe ao palco para partilhar histórias de vida.
O Festival integra ainda  as habituais sessões de cinema. Estamos a falar de “Filmes do real” sob coordenação de Rui Pedro Tendinha, onde serão exibidos; “Meio Caminho da História”, um documentário de Nuno Duarte (Jel); “1960”, de Rodrigo Areias - documentário sobre o arquitecto Fernando Távora; a antestreia do poderoso “Viver à margem”, com Richard Gere.

Tanto em Lisboa, como no Porto, poderemos contar com pequenas tertúlias ou palcos estrategicamente espalhados pelos vários ambientes intimistas e divertidos, ao cargo de  DJ’S como Benjamim, Inês Meneses, Pedro Ramos ou Zé Pedro dos Xutos, que partilham os seus discos preferidos, em “Friends will be friends".

A componente solidária mantém-se nesta edição, com parte das receitas a reverter para a Casa do Artista, com intuito de prestar homenagem a uma classe profissional cujas histórias tanto enriquecem as nossas vidas.
Quanto à organização e programação, estão a cargo da H2N que revelará, brevemente, o cartaz completo para os dias 22 e 23 de Abril no Cinema Batalha, no Porto.

Lisboa (Cinema S. Jorge) – 14, 15, 16 Abril
Porto (Cinema Batalha) – 22 e 23 de Abril

Como cantaria o Seu Jorge se fosse alentejano? Os Virgem Suta explicam...


Os Virgem Suta marcam o panorama musical português pela sua criatividade. 

A mistura do pop-rock com elementos da portugalidade fazem com que a banda faça as delicias dos amantes de música.
A banda desafiou a sua criatividade e registou em vídeo a resposta a uma questão pertinente: Como cantaria o Seu Jorge se tivesse nascido no Alentejo?

O vídeo, que pode ser visto no facebook oficial da banda, está a ser um autêntico sucesso viral nas redes sociais. Em 24 horas obteve as 25 mil visualizações, e o seu alcance ultrapassou os 170 mil utilizadores.

Veja o video AQUI

Os Virgem Suta vão estar dia 2 de Abril na Casa das Artes dos Arcos de Valdevez.

Adega Cooperativa de Palmela Vence Ouro no 'Vinalies Internationales'


A Adega Cooperativa de Palmela venceu o primeiro lugar do concurso Vinalies Internationales 2016 com o Villa Palma tinto Colheita Seleccionada 2013. Também medalhado, foi o Vale dos Barris Syrah 2013, que arrecadou a prata no mesmo concurso. Organizado pelos enólogos mais experientes do mercado vinícola francês, o Vinalies Internationales leva a prémio mais de 3.500 garrafas diferentes de todo o mundo.


O Villa Palma tinto Colheita Seleccionada 2013 representa um vinho especial composto pelas castas Castelão, Aragonês, Syrah e Cabernet Sauvignon de uma colheita seleccionada desse ano, com estágio em barricas de Carvalho Francês e Americano. O seu lançamento será este ano de 2016, uma vez que o recente medalhado encontra-se ainda em engarrafamento e respectiva rotulagem após a sua produção ter sido interrompida “a Adega Cooperativa de Palmela optou por deixar repousar o Villa Palma durante uns anos para torná-lo um vinho único, com uma produção seleccionada. Foi isso que aconteceu, ainda antes de ser engarrafado, foi medalha de ouro”, afirma um dos responsáveis da empresa.

Com 60 anos de história, a Adega Cooperativa de Palmela está situada na Região da Península de Setúbal e conta hoje com mais de 300 associados.