quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Rock in Rio-Lisboa


O último dia de Rock in Rio-Lisboa está mesmo imperdível! As grandes vozes femininas vão dominar o Palco Mundo da Cidade do Rock e, a 30 de Junho, o público vai poder ver e ouvir Katy Perry, Jessie J, Ivete Sangalo e Hailee Steinfeld!

Pela primeira vez no Rock in Rio-Lisboa, Katy Perry traz à Cidade do Rock muitos dos seus hits, incluindo temas do seu mais recente álbum - Witness! Esta será a única presença da artista pop/rock num festival europeu em 2018, proporcionando a todos os visitantes da Cidade do Rock um espetáculo inédito e inesquecível. Com cinco álbuns editados, Katy Perry – a personalidade mais seguida no Twitter a nível mundial - é a única artista a ter ganho três vezes o RIAA Diamond Awards. Em junho, e sete anos depois, volta a Lisboa para encerrar o festival! 

No mesmo dia Jessie J sobe ao Palco Mundo para apresentar o seu novo álbum, R.O.S.E., fazendo-se acompanhar também de outros grandes hits como “Flashlight” ou “Bang Bang”. Com uma carreira de sucesso já consolidado, a artista viu os três primeiros álbuns chegarem ao Top 10 no Reino Unido e detém o título de um dos singles mais vendidos: “Price Tag”. Depois de Sweet Talker, a artista londrina está de volta com um novo projeto, R.O.S.E., no qual apresenta temas como “Queen” e “Not My Ex”, sendo considerado o seu trabalho mais íntimo até ao momento. No dia 30 de junho, a cantora e compositora promete aquecer a Cidade do Rock com a sua deslumbrante e poderosa voz.

E por falar em deslumbrante, o “furacão da Bahia” está de volta com a sua energia contagiante, num espetáculo que se pode esperar recheado de luz, cor, dança e, acima de tudo, alegria! Ivete Sangalo é uma das celebridades mais influentes do Brasil, mas não só. A artista é um fenómeno a nível mundial, contando com mais de 15 milhões de cópias vendidas em todo o mundo, e tendo sido premiada mais de 150 vezes, entre distinções nacionais e internacionais. “Eva”, “Poeira”, “Flor do Reggae” e “Céu da Boca” são apenas alguns dos hits que a cantora vai levar ao Parque da Bela Vista, dando aos fãs a “Sorte Grande” de poderem cantar, dançar e saltar com a artista.

A abrir o Palco Mundo, e pela primeira vez em Portugal, a jovem promessa Hailee Steinfeld oferece um espetáculo ao longo do qual o público poderá cantar ao som de temas como “Capital Letters”, tema do filme Fifty Shades Freed. Do reportório da cantora fazem também parte temas bem conhecidos como  “Love Myself”, “Let Me Go” e “Most Girls”. Hailee Steinfeld iniciou a sua carreira em 2015 e já recebeu múltiplas nomeações e distinções, como o prémio de “Best Push Artist” nos MTV EMAs e ainda o Musical.ly's “Top Covered Artist” no Billboard Music Awards. Com o single “Let Me Go” estreou-se no top 10 do Billboard’s Hot Dance/Electronic Songs, sendo ainda uma atriz bastante aclamada pela crítica, sobretudo depois do seu papel em The Edge of Seventeen.

Recorde-se que a 8.ª edição do festival realiza-se nos dias 23, 24, 29 e 30 de Junho, no Parque da Bela Vista, e tem já confirmados artistas como Muse, Bruno Mars, Demi Lovato, Anitta, Bastille, The Killers, The Chemical Brothers, entre muitos outros. Para o dia 30 de Junho, os fãs já podem adquirir bilhetes diários e passes de fim de semana (para 29 e 30 de Junho) nas lojas FNAC e em bilheteira.fnac.pt, nas lojas Continente selecionadas (Portugal), Blueticket.pt, Festicket e Ticketmaster (internacional).

A Humanidade em Busca de Luz


Dulce Regina, conhecida astróloga kármica e terapeuta de vidas passadas, está de regresso à Pergaminho com um novo título - A Humanidade em Busca de Luz – que chega às livrarias no próximo dia 2 de Março. 

Neste livro, a autora é inspirada por São Francisco e Santa Clara, e também por Jorge Mario Bergoglio, o Papa Francisco. «O que este ‘trio de ouro’ me tem mostrado é a importância do amor incondicional e, a partir daí, a prática de ações que favorecem a Grande Família Humana à qual pertencemos», explica Dulce Regina, que não deixa de se surpreender com a história daqueles dois santos, que já tinham sido fonte de inspiração para o livro Almas Gémeas em Busca da Luz. «Apesar de todas as dificuldades que o planeta Terra está a enfrentar, relendo a história de São Francisco e Santa Clara fico admirada ao perceber o quão importante é essa energia de amor retornar à Terra. São Francisco e Santa Clara foram um exemplo de amor ao próximo», esclarece a astróloga kármica. 

Através deste livro, a autora propõe-se a ajudar o ser humano a libertar-se de traumas passados e a aprofundar o seu autoconhecimento, para que possa assumir a responsabilidade da sua própria vida. Com a ajuda de A Humanidade em Busca de Luz cada indivíduo poderá conduzir, criar e recriar tudo ao seu redor.

Sobre a Autora

Há mais de trinta anos que Dulce Regina trabalha com astrologia kármica e com regressão a vidas passadas, tanto no Brasil como a nível internacional, especialmente em São Paulo e Lisboa. É autora de vários livros publicados em Espanha, no Brasil e na América Latina. Em Portugal, estão publicados também os seus livros Sementes de Fé e de Esperança (Pergaminho, 2007) e Alma Gémea – O Encontro e a Busca (Pergaminho, 2006) Um grande amor foi o motor da sua jornada espiritual: amor por um homem, um espírito. Hoje, é o amor pela humanidade que motiva o seu trabalho, dedicando-se a ajudar o próximo através das suas técnicas próprias para a transformação de karmas negativos em positivos e da descoberta da missão de cada um nesta vida. 

Mercedes-Benz no Mobile World Congress 2018


No Mobile World Congress (MWC) deste ano, o maior evento a nível mundial sobre smartphones realizado em Barcelona (acaba amanhã), a Mercedes-Benz apresentou várias inovações e algumas iniciativas como parte da sua estratégia para o futuro. O espaço da Mercedes-Benz incidiu sobre a inteligência artificial (AI) apresentando, entre outras inovações, o novo sistema multimédia MBUX - Mercedes-Benz User Experience. A Mercedes-Benz, através da sua estratégia CASE (Connected, Autonomous, Shared & Services e Electric Drive), segue o seu caminho para se tornar na marca pioneira da indústria automóvel com novos modelos de negócio e produtos digitais.

IKEA apoia nova exposição no Museu Coleção Berardo


A IKEA Portugal uniu-se ao Museu Coleção Berardo para a mais recente exposição “No Place Like Home”, que retrata a vida em casa através da arte e abre ao público hoje permanecendo até 3 de Junho, no Museu Coleção Berardo no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

Através de obras de arte, “No Place Like Home” cria uma quase-casa dentro do Museu, explorando o que acontece quando os objetos transformados regressam ao seu lugar natural.

Marta Cunha, designer de interiores da IKEA Portugal, explica que “A exposição No Place Like Home fala-nos sobre a vida em casa numa visão artística. Na IKEA trabalhamos diariamente para levar o design à casa da maioria das pessoas, através de soluções de mobiliário e decoração que conjugam o aspeto estético, mas devem também responder com funcionalidade, qualidade e sustentabilidade, a um preço acessível. São perspetivas complementares, que fazem com que esta parceria faça todo o sentido!”.

Organizada em parceria com o Museu de Israel, Jerusalém e Museu Coleção Berardo, a exposição da curadoria de Adina Kamien–Kazhdan inclui trabalhos de artistas como Marcel Duchamp, Man Ray, Claes Oldenburg e Andy Warhol, Louise Bourgeois, Mona Hatoum, Yayoi Kusama e Alina Szapocznikow, que desencadeiam novos pensamentos e perspetivas sobre a vida em casa e o familiar.

Até Junho, os membros da IKEA FAMILY têm a oportunidade de receber um bilhete, na compra do primeiro, ao apresentar o seu cartão na bilheteira do Museu.

A exposição “No Place Like Home” surge no âmbito da comemoração do centenário da Fonte de Marcel Duchamp, considerada a sua obra mais icónica e um marco na história de arte do século XX.

Music Valley no Rock in Rio-Lisboa


O Music Valley chegou ao Rock in Rio-Lisboa para conquistar o coração dos habitantes da Cidade do Rock! Neste palco non-stop, cujo nome é inspirado na própria arquitetura natural do Parque da Bela Vista - e no facto de se localizar num vale -, há 14 horas de música - das 12h00 às 02h00 - por dia e uma programação diversa e surpreendente, com espaço para as famosas Somersby pool parties, que esta edição estão de volta e ainda maiores, passando por concertos de grandes nomes da música portuguesa e, ainda, festas de música eletrónica que prometem animar a noite e trazer, a este vale, DJ’s consagrados e conceitos inovadores!

“O Music Valley é resultado do momento de inovação e ebulição criativa pelo qual estamos a passar – não só no Rock in Rio como, também, em Portugal. Criámos um palco que traz para a Cidade do Rock grandes nomes da cena atual da música nacional, e alguns convidados que têm vindo a interagir com a música portuguesa em diversos cenários e ocasiões”, explica Roberta Medina, Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio.

Para Zé Ricardo, Diretor Artístico do Music Valley, “Este é um palco onde a música vai além da nossa imaginação. É um palco que vai mexer com os nossos sentidos e com as nossas emoções, proporcionando momentos ‘de cortar a respiração’ – seja por tanto cantar, por tanto pular e dançar ou, simplesmente, pela energia contagiante que se vai viver neste vale”.

Assim que as portas da Cidade do Rock abrirem, a festa começa com as célebres Somersby Pool Parties. Depois do sucesso na edição de 2016, estas festas – inspiradas nas famosas pool parties de Las Vegas, por onde o Rock in Rio passou em 2015 - estão de volta a Lisboa e ainda maiores! Há mais horas de Somersby Pool Parties por dia com a animação a começar logo às 12h00, oferecendo, assim, aos visitantes do recinto a oportunidade única de darem um mergulho em pleno ambiente de Rock in Rio, ao som de vários DJ’s e na companhia de Somersby, a sidra n.º 1 em Portugal.

“É com enorme satisfação que Somersby, conhecida pelo seu espírito irreverente e descontraído, volta a ser a patrocinadora oficial das Pool Parties do Rock in Rio-Lisboa e é nessa qualidade que estamos a preparar um espaço com decoração especial para a Cidade do Rock, onde iremos proporcionar várias experiências a todos os fãs que passem no local. Durante 4 dias, haverá, certamente muita animação nas Somersby Pool Parties, momentos para acompanhar, sempre, com uma Somersby bem fresca!” afirma Maria Estarreja, diretora de Patrocínios, Águas, Sidras e Outras Categorias do Super Bock Group.

A curadoria musical das Somersby pool parties fica a cargo da MegaHits e pode esperar-se muitas novidades em breve! 

Ainda antes do sol de pôr, seguem-se concertos especiais de grandes nomes da música cantada em português. Carolina Deslandes, HMB, Capitão Fausto, Manel Cruz, Carlão, Anavitória, Língua Franca com Sara Tavares e Blaya são algumas das vozes incontornáveis do momento que, em junho, vão subir ao Music Valley para mostrar o que de melhor se faz no panorama da música atual.

Quando a noite cai, o Music Valley vai ter festas onde se apresentam os maiores DJ’s nacionais – como DJ Vibe, Diego Miranda, Karetus, Deejay Kamala; convidados internacionais – como Vintage Culture, o DJ mais requisitado no Rock in Rio Brasil, em 2017, tendo terminado o set com 80 mil pessoas na plateia a assistir; live acts de artistas conceituados – como Moullinex, Da Chick, Mishlawi, Bispo; e muitas mais surpresas!

Para Artur Peixoto, Diretor Artístico do Music Valley “o que se vai viver na Cidade do Rock é, verdadeiramente, surpreendente e inédito. É a primeira vez que um festival traz para dentro de portas o conceito de festas, oferecendo ao público aquilo que ele já procura no seu dia-a-dia mas potenciando a experiência ao máximo, num ambiente incrível como é o Parque da Bela Vista”.

E como no Music Valley tudo pode acontecer, “A” festa que já conquistou Lisboa e que, em breve, se prepara para levar o revivalismo dos anos 90 a outros pontos do país chega ao Rock in Rio-Lisboa! Revenge of the 90’s toma conta do Music Valley no dia 29 de junho, sendo esta a primeira vez que um conceito como este se apresenta num festival.

“Todos os artistas que vão subir ao Music Valley vão mostrar ao público o que de melhor se faz na música em português, seja na eletrónica, no pop, no rock ou na música urbana! E podem ter a certeza que este vai ser ‘O’ espaço onde todas as pessoas vão querer estar na Cidade do Rock: um vale que vai mexer com as nossas emoções, que nos vai proporcionar momentos verdadeiramente de arrepiar, que nos vai oferecer momentos de tanta festa que nos vai faltar o ar!”, afirma Zé Ricardo.

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Miguel Gameiro lança álbum Maria no Casino Estoril a 8 de Março


Miguel Gameiro lança o álbum “Maria”no próximo dia 8 de Março, às 21h30, no Salão Preto e Prata do Casino Estoril. Será precisamente, no Dia Internacional da Mulher, que Miguel Gameiro apresenta o seu terceiro disco a solo com várias convidadas especiais. O álbum inclui vários duetos com mulheres, entre os quais se destacam as interpretações de Miguel Gameiro com Cuca Roseta e Ella Nor. 

“Maria" é o nome do seu novo disco em que se celebra a mulher ao longo de oito duetos com algumas das mais carismáticas cantoras portuguesas. Miguel Gameiro apresentou, em Março de 2017, o primeiro single intitulado “Aquela Canção” e conta com a participação de Cuca Roseta. Desde então lançou, a cada dois meses, um novo dueto que integra o álbum “Maria”. 

Em parceria com Ella Nor, “Ficas-me Bem” é outro dos duetos com maior relevância do álbum “Maria”. 

Na celebração do Dia Internacional da Mulher, Miguel Gameiro sobe ao palco do Salão Preto e Prata para lançar o seu novo disco físico compilando todos os duetos e mais duas canções extra.

É de referir, ainda, que uma parte dos lucros do álbum “Maria” será entregue à Evita - Associação de Apoio a Alterações nos Genes Relacionados com Cancro Hereditário.

Pedro Vaz lança "Manual de Canções"


O músico Pedro Vaz apresenta “Manual de Canções”, que chega às lojas e plataformas digitais no dia 2 de Março, novo álbum produzido pelo próprio compositor e Fred Ferreira, reconhecido baterista e produtor português, desde Buraka Som Sistema a Orelha Negra. “Foi Sorte ou foi Azar” é o single de apresentação, uma música orelhuda sobre as questões de amor, pop cativante como as restantes deste álbum, um verdadeiro manual de como tratar a canção popular. O concerto de apresentação é dia 1 de Março, às 21h, no Teatro Gil Vicente, Cascais.

Pop, rock ou folk? “Para Mim Tanto Me Faz”, podia responder Pedro Vaz, aproveitando a sua composição mais popular, escrita para os D’ZRT no contexto da novela da TVI, Morangos Com Açúcar. O álbum “Manual de Canções” beneficia desta prática na arte de fazer canções pop e alia-se a uma sensibilidade própria do compositor que é colaborador de nomes incontornáveis da música portuguesa, como Rita Guerra, André Sardet, Os Anjos e Tozé Brito. Foi mesmo com este último que Pedro Vaz produziu e idealizou o lançamento de “Memórias de Amor” neste mês de Fevereiro, o álbum que celebra os 50 anos de carreira de Tozé Brito.

Em 2009, o músico lançava o primeiro álbum solo, “Tudo que Acontece”, e apresentava duas músicas para as próximas edições do Festival da Canção. Se ocorreu este hiato de quase dez anos de novas edições, foi porque Pedro Vaz esteve ativo no núcleo dos bastidores da música popular portuguesa, a compor para os D’ZRT, e outras bandas dos Morangos Com Açúcar como FF e 4Taste, e em nome próprio para outras novelas da TVI, com exemplos célebres em “Preso em mim”, “É melhor assim”, “O meu ponto final” e “Só quero ser eu”. Porém, foi com Os Anjos, dupla de Sérgio e Nelson Rosado, que recebeu maior exposição em nome próprio, com quem fez as primeiras partes da digressão de 2010, em 35 concertos espalhados pelo território nacional.

Mergulhar com um tubarão-baleia? Vai ser possível, no SEA LIFE Porto


A realidade virtual chega ao SEA LIFE Porto no mês de Março! É já a partir do dia 1, quinta-feira, que miúdos e graúdos vão poder usufruir de uma experiência única, com óculos 360º, para mergulharem numa aventura inesquecível pelo universo dos oceanos. Os visitantes poderão embarcar numa viagem com o tubarão-baleia por águas tropicais, mergulhar no oceano na companhia das maiores raias do mundo, as mantas, e até descobrir os recifes e corais com uma tartarugaverde. Vão poder ainda encontrar-se com o tubarão-martelo e descobrir mais peculiaridades desta espécie. Tudo isto possível com os óculos virtuais do SEA LIFE Porto. O mergulho virtual está disponível gratuitamente para quem visitar o SEA LIFE Porto, de 1 a 23 de Março. 


Sobre o SEA LIFE Porto

Com 2.200 metros quadrados de área, o SEA LIFE, no Porto, é um espaço de cultura, entretenimento e aprendizagem que rapidamente se tornou num ex-líbris da “Invicta”. Além de proporcionar a milhares de visitantes uma experiência única de descoberta das maravilhas do mundo marinho, promove a conservação das espécies pela via da consciencialização social e da educação. O peixe-palhaço, o peixe-dragão, o tubarão-de-pontas-negras e os cavalos-marinhos são apenas quatro das centenas de diferentes espécies marinhas e de água doce que, actualmente, habitam em cada um dos 31 aquários instalados, além do túnel subaquático - o primeiro do Pais e que atravessa mais de 500.000 litros de água!

Uma festa de hip-hop em formato matiné


O Fusion Arts Festival anuncia mais um espetáculo único: depois da estreia no Musicbox, o Beat Street XXI está de regresso a Lisboa, em novo formato, numa matiné das 17h às 23h, no dia 17 de Março, no espaço Anjos.70 (antiga Feira das Almas).

O evento condensará, numa programação de minifestival, as mais diversas vertentes da cultura hip-hop e será composto por batalhas de breakdance (Oriente Brotherhood vs. Natural Skillz Crew) e um showcase do rapper SCORP (rapper que colabora assiduamente com Stereossauro, dos Beatbombers). A música estará sempre assegurada, entre atuações, pelo DJ residente xxoy, um dos grandes talentos emergentes no panorama nacional. Os Dj's que, juntos, formam a The Chill Out Experiment tratarão de aquecer o ambiente e espalhar boa vibe, comandando a pista na abertura da festa.

Para além da música e da dança, a festa contará ainda com um décor especialmente pensado para este evento, que recriará um ambiente de discoteca, tal como a do filme, com luzes e um tapete em xadrez, onde se dará a breakdance battle.

O Beat Street XXI é uma festa de conceito inédito e totalmente baseado na obra cinematográfica homónima de Stan Lathan (1984). O filme Beat Street foi uma autêntica “pedrada no charco” no que toca à visibilidade da cultura hip hop no contexto urbano português em meados dos anos 80, tendo sido o principal meio de difusão de novas formas de arte, como o breakdance, o graffiti e o scratch no nosso País.

A organização do evento propõe uma noite de celebração dedicada a estas mesmas temáticas presentes no filme, transpondo-as para a realidade do século XXI, com foco no desenvolvimento que se fez sentir em cada uma delas, com a introdução do digital na música, na arte, e em geral, na urbanidade.

Academia do Centro de Frutologia Compal


Até 9 de Março ainda se pode candidatar à Academia do Centro de Frutologia Compal! A Academia do Centro de Frutologia Compal vai voltar a selecionar 12 empresários frutícolas e atribuir três bolsas de instalação, no total de 60.000€.

Pela sexta edição consecutiva, estão abertas as candidaturas para o Centro de Frutologia Compal, uma iniciativa de formação de referência no setor frutícola a nível nacional, que já formou 60 empresários frutícolas em 5 anos. Para quem ambiciona ser um dos fruticultores do futuro, as candidaturas podem ser apresentadas até 9 de Março em www.centrofrutologiacompal.pt.

Podem candidatar-se a esta iniciativa os empresários frutícolas de norte a sul do país que produzem ou pretendam produzir frutas como Amora, Cereja, Framboesa, Maçã, Mirtilo, Romã, Pera Rocha, entre outras. A partir deste ano, há uma novidade: podem também apresentar candidatura os fruticultores com projetos com kiwi e groselha. Em 2018, a Wisecrop irá também oferecer uma ferramenta de controlo para monitorização detalhada do investimento aplicado na cultura.

Os 12 selecionados vão participar em mais de 80 horas de formação, com visitas a explorações modelo de norte a sul do país e sessões com módulos teóricos variados e diversificados como fruticultura, associativismo, tecnologia, sustentabilidade, gestão agrícola e marketing.

Pretende-se que os formandos tenham um contacto próximo com a realidade, com novos modelos de negócio e técnicos altamente especializados, além de integrarem uma rede de networking, que cresce de ano para ano e possibilita novas colaborações e parcerias entre participantes e importantes players do setor agrícola nacional.

Nos últimos 5 anos, a Academia do Centro de Frutologia Compal formou 60 empreendedores frutícolas, num total de 400 horas de formação em 16 regiões, e atribuiu 300.000€ em bolsas de instalação. O objetivo será continuar a contribuir para formar os fruticultores do futuro, valorizando a fruta nacional.

Sobre o Centro de Frutologia Compal

O Centro de Frutologia Compal foi criado em 2012 e tem como principal propósito valorizar e promover a fruta nacional, procurando estimular a inovação no setor frutícola e atuar ao longo da Cadeia de Valor da Fruta. Através de um trabalho conjunto, os 27 membros tornam possível a concretização das iniciativas, num conjunto de entidades e organizações do setor Frutícola, instituições académicas, organizações de produtores e empresas de tecnologia agrícola.

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Força Sigma enfrenta uma nova ameaça em «A Chave Maldita»


Qualquer leitor de James Rollins sabe que Força Sigma é sinónimo de aventura. A Chave Maldita, o novo livro que já está nas livrarias portuguesas, não é exceção.

A premissa promete muita ação. Três mortes, em três continentes diferentes, que têm algo terrível em comum: todas as vítimas são marcadas a fogo com a cruz druida pagã.

A Força Sigma leva-nos, desta vez, do Coliseu de Roma aos picos nevados da Noruega, das ruínas de abadias medievais aos túmulos perdidos de reis celtas. Nesta aventura surgirá um talismã enterrado por um santo, um antigo artefacto, A Chave Maldita, que encerra em si o maior dos pesadelos.

«Os corvos foram o primeiro sinal.
Enquanto a carruagem puxada por cavalos descia a vereda, marcada pelos sulcos das rodas entre campos ondulantes de cevada, um bando de corvos ergueu-se numa torrente negra. Lançaram-se no azul da manhã e elevaram-se velozmente num tropel desorientado, mas era mais do que a usual fuga assustada. Os corvos revoluteavam e investiam, revolviam-se e agitavam-se. Acima da estrada, esmagavam-se uns contra os outros e precipitavam-se dos céus. Pequenos corpos atingiam o chão, quebrando asas e bicos. Contorciam-se nos sulcos. Asas sacudiam-se debilmente.
Mas o mais perturbador era o silêncio.
Nem um crocitar, nem um grasnar.»

Ainda que este bestseller do New York Times esteja integrado numa coleção, pode ser lido de forma independente, tal como qualquer outro livro do autor.

Sobre o Autor

James Rollins é autor de vários thrillers internacionais, todos eles bestsellers do New York Times. Os seus livros estão publicados em mais de quarenta países. A sua série Força Sigma, na qual se inclui A Chave Maldita, foi considerada «no topo da lista das boas leituras» (New York Times) e uma das «melhores leituras do género» (revista People). Em cada romance, revelam-se mundos invisíveis, descobertas científicas e segredos históricos em que a ação tem um ritmo alucinante e a narrativa é inteiramente original.

Inauguração da Exposição - Amélia


No ano em que se celebram os 120 anos do nascimento de Amélia Rey Colaço, o Teatro Nacional D. Maria II apresenta a exposição Amélia, com curadoria de Cláudia Madeira, Filipe Figueiredo e Teresa Flores, que inaugura a 2 de Março, às 17h.


Na exposição, uma seleção de imagens fotográficas procura pôr em evidência o caráter excecional da figura que dirigiu o Teatro Nacional durante o maior período da sua história. A tónica recai sobre a sua condição de mulher e artista, que de forma tão precoce soube reconhecer o capital extraordinário do dispositivo fotográfico para afirmação do seu estatuto.

Nesta data será também lançada a Bolsa Amélia Rey Colaço. Amélia ficará patente no D. Maria II até ao dia 30 de Setembro. Será possível visitar esta exposição de quarta a domingo, 30 minutos antes do início dos espetáculos da Sala Garrett, apenas para portadores de bilhete.

Casino Estoril recebe "Rouxinol Faduncho"


Com um expressivo êxito registado, o espectáculo “Mais do Mesmo” tem mais três datas extra agendadas para o Auditório do Casino Estoril. Com a sua irreverência habitual, Marco Horácio volta ao palco para interpretar o conhecido personagem Rouxinol Faduncho nos próximos dias 1, 2 e 8 de Março. Trata-se de um curto ciclo de representações repleto de momentos hilariantes.

Rouxinol Faduncho instalou-se, há 12 anos, no panorama musical e humorístico nacional como um personagem único, que ganhou vida própria e conquistou milhares de portugueses. 

Rodeado dos melhores músicos, Rouxinol Faduncho propõe uma sonoridade única em que o fado predomina mas onde o jazz a bossa nova e até o rock co-habitam em harmonia.

E como, "em equipa que ganha não se mexe", o novo espectáculo trás "Mais do Mesmo": mais cães de loiça, mais boa-disposição, mais das mesmas e melhores versões musicais, mais da mesma dedicação e parvoíce com a mesma equipa que fará tudo para continuar a divertir o mesmo e mais público português durante uma hora e tal de alegrias e sorrisos. 

“Mais do Mesmo” é um espectáculo musical único, em Portugal, mobilizando-se por uma causa que continua nobre e singular: Ajudar os Cães de Loiça.

Noite de fado no Casino Estoril


É já na próxima Quarta-Feira, 28 de Fevereiro, a partir das 22 horas, que Sara Paixão e Gonçalo Castelbranco se apresentam no Lounge D do Casino Estoril para protagonizar mais um espectáculo de fado. Com estilos muito próprios, os fadistas serão acompanhados por Diogo Lucena Quadros e Bernardo Romão, nas guitarras, e Luis Roquette, na viola. A entrada é livre.

Sara Paixão
Nascida em Lisboa, em 1991, Sara Paixão, descobriu o fado durante a adolescência através de Amália Rodrigues. Sentiu-se conquistada por este estilo que caracteriza de “único” e começou a dar-lhe voz.

Sara Paixão não tinha cantado nem experimentado nenhum outro estilo musical em concreto e foi no fado que se descobriu. Após aprovação familiar a jovem iniciou o seu percurso artístico em concursos de Fado Amador. Garantiu o pódio nos concursos de Loulé, Portimão e venceu, em 2011, o “Concurso de Fado Vadio” da cidade de Olhão.

Gonçalo Castelbranco
Gonçalo Castelbranco é considerado uma das referências da nova geração. Aos 27 anos, participou já em vários espectáculos musicais, tanto em Portugal como no estrangeiro, tendo sido aplaudido pelo seu protagonismo no musical “O Nazareno”. 

As raízes fadistas estão presentes na sua voz, muito por influência das suas ligações familiares a Frei Hermano da Câmara. Nos últimos anos, marcou presença assídua no “Arredar Bar”, histórica casa de fados, em Cascais, que foi recuperada para as grandes noites fadistas da região, e onde Gonçalo Castelbranco foi o artista residente.

Mercedes-AMG Petronas Motorsport revelou o seu novo monolugar para 2018


A um mês da primeira corrida da temporada de Fórmula 1 de 2018, a Mercedes-AMG Petronas Motorsport deu a conhecer o novo Mercedes-AMG F1 W09 EQ Power +. A equipa, os parceiros e vários órgãos de comunicação social estiveram presentes na apresentação em Silverstone, enquanto os fãs tiveram a possibilidade de assistirem online ao lançamento do novo F1 ao vivo. 

O F1 W09 EQ Power + pretende escrever o seu próprio capítulo na F1, ao mesmo tempo que desafia os limites tecnológicos do automobilismo. O novo F1 foi melhorado em todas as áreas em relação ao seu antecessor e tornar-se-á o Mercedes F1 mais rápido da história. Como parte da estratégia da Mercedes-AMG, o "EQ Power +" representa os futuros modelos híbridos da marca. A equipa da Fórmula 1 tem o orgulho de liderar o caminho que foi seguido pelo Mercedes-AMG Project ONE, revelado em Frankfurt no ano passado. 

Mais do que uma máquina
A Mercedes-AMG Petronas Motorsport desenhou e criou quase 7.000 peças e mais de 40.000 componentes passaram pela inspeção de testes não destrutivos. O resultado de muitas horas de trabalho é uma demonstração do trabalho em equipa, e representa a esperança e os sonhos não apenas dos pilotos, da equipa, dos parceiros e da família Daimler, mas também dos fãs da Mercedes-Benz em todo o mundo. 

Atualizações significativas 
O novo M09 EQ Power + foi desenvolvido para responder às alterações no Regulamento Desportivo para a temporada de 2018. A redução do número de componentes da unidade de potência que podem ser usados por piloto, por temporada, sem incorrer em penalidades, significou que a durabilidade teve que ser estendida para suportar as distâncias maiores que o hardware agora tem que executar.


Uma forte dupla de pilotos para a temporada 2018
A Mercedes-AMG Petronas Motorsport vai participar no campeonato de 2018 com a mesma dupla de pilotos que obteve um total de 668 pontos no ano passado, conquistando o Campeonato de Construtores por 146 pontos. As expectativas para a nova temporada são já muito elevadas.

Lewis Hamilton começará em breve a sua sexta temporada na Mercedes-AMG Petronas Motorsport. O seu recorde é impressionante e inclui quatro Campeonatos de Construtores e três de Pilotos, bem como 41 vitórias.

A equipa também anunciou os seus pilotos de reserva para a temporada 2018 – o campeão de GP3 de 2017, George Russell, que competirá na Fórmula Dois e Pascal Wehrlein, que combinará o seu papel de piloto de reserva com um retorno ao DTM, onde venceu o título em 2015.

Um calendário de corrida completo em 2018
A nova temporada de Fórmula 1 mantém uma agenda muito preenchida com 21 Grandes Prémios (GP) previstos. O calendário mostra duas novidades em relação ao ano passado - o GP da Alemanha em Hockenheim e o GP de França em Paul Ricard. O Grande Prémio da Malásia foi retirado do calendário na nova temporada. 

A equipa alemã está especialmente animada pelo regresso a Hockenheim. A pista situa-se a cerca de 100 km’s da sede da Mercedes-Benz em Estugarda e da base de operações da Mercedes-AMG em Affalterbach.

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Portugal Restaurant Week regressa a 13 cidades do país


A partir do dia 1 e até dia 11 de Março, Restaurant Week, o maior evento gastronómico em Portugal, está de volta para sentar à mesa dos melhores restaurantes os portugueses de norte a sul do país, por apenas 20€ (19€ + 1€ solidário).

Organizado pelo TheFork, marca do TripAdvisor® e plataforma de reservas líder do setor na Europa, esta é já a 18º edição do evento, com a participação dos melhores restaurantes em 13 cidades distribuídas pelos distritos de: Lisboa, Porto, Coimbra, Leiria, Aveiro, Faro, Guarda e Funchal. Com o objetivo de democratizar o acesso à cozinha gourmet, a Portugal Restaurant Week também pretende valorizar as receitas e restaurantes das cidades, enriquecendo o fluxo de consumo e o turismo interno nessas áreas, bem como contribuir para causas de responsabilidade social.

Cerca de 100 melhores restaurantes e chefs

Cerca de 100 restaurantes preparam menus de luxo, a um preço acessível, oferecendo a oportunidade de degustar os melhores pratos nos mais prestigiados locais do país. Para garantir lugar à mesa, os clientes deverão efetuar as reservas no site TheFork.pt ou na App TheFork.

A iniciativa deste ano contará com a participação dos Chefs Justa Nobre, Rui Paula, Willie Wurger, entre outros e restaurantes como Terraço by Rui Paula, Casa Galega, O Nobre, Casa da Dizima, Il Mercato e Volver de Carne y Alma; espaços trendy como o Torreão, Porto Palácio, Astória e Portucale no Porto ou o The Decadente Restaurante & Bar em Lisboa e os premiados, com estrelas Michelin - o restaurante Willie’s em Vilamoura e o Largo do Paço, em Amarante.

Menus especiais

Pelo preço especial de 20 euros, cada restaurante aderente irá preparar um menu especial composto por entrada, prato principal e sobremesa. Além disso, a Portugal Restaurant Week 2018 traz uma novidade para os apreciadores da alta gastronomia: este ano, os clientes podem experimentar dois restaurantes premiados com estrelas MICHELLIN, o Willie’s e o Largo do Paço, com um menu especial de 40 euros. Em ambos os casos, 1 euro do valor total do menu reverterá a favor das Instituições Liga Portuguesa Contra o Cancro e Make-a-Wish.

Parceria Millenium bcp

Na sequência da parceria estabelecida com o Millennium bcp, os titulares de um cartão de débito ou crédito desta instituição terão a oportunidade de desfrutar  uma semana prévia e exclusiva do evento. Entre os dias 22 e 28 de Fevereiro - uma semana antes do período oficial- os Clientes Millennium bcp irão poder participar na iniciativa Portugal Restaurant Week e desfrutar, em primeira mão, deste evento - na condição de efetuar o pagamento no restaurante com cartões Millennium bcp.

Nuno Markl apresenta Lusitânia Comedy Club


Da autoria do humorista e argumentista Nuno Markl, Francisco Martiniano Palma, Frederico Pombares (texto) e J.J. Galvão (música e letra) e produção Lemon Live Entertainment, nasce em Portugal a estreia do colectivo Lusitânia Comedy Club - O Porquê da Coisa - Uma Reflexão Perfeitamente Inútil Sobre a Magnifica História de Portugal, uma delirante comédia musical multimédia onde, para além do elenco no palco, há participações-surpresa de várias caras conhecidas. Este espetáculo conta a História de Portugal em apenas 90 minutos.

Ah, a História de Portugal!... Séculos de História, agora comodamente concentrados numa comédia musical que se propõe, finalmente, desvendar... O Porquê da Coisa.

Porque é que Portugal é assim, e não um El Dorado de riqueza e prosperidade? Terá o sentido de humor a ver com tudo isso? Onde é que tudo se estragou? As respostas para (quase) tudo estão no espetáculo de estreia do coletivo Lusitânia Comedy Club. Sob direção de Nuno Markl e J. J. Galvão, com texto de Nuno Markl, Francisco Martiniano Palma e Frederico Pombares, e música original de J. J. Galvão, um bando de jovens actores multiplica-se num imparável desfile de personagens históricas, desde a Fundação até à Revolução... e mais além. E tudo sem sair do local onde, afinal, todos os grandes acontecimentos da epopeia lusitana aconteceram - o bar de comédia mais antigo do país, o Viriatu’s.

É lá que, em 2018, Tomé, um jovem comediante desencantado com a maneira como, na atualidade, toda a gente se parece ofender com qualquer piada, inicia uma viagem no tempo conduzida pelo barman, Sebastião - que, mais do que um banal Sebastião, é, afinal, o maior Sebastião de todos: nada mais, nada menos do que El-Rei D. Sebastião, conservado no nevoeiro - “é ótimo para a pele!” - e capaz de o usar para viajar pelo tempo, graças a um gadget que construiu por alturas de Alcácer-Quibir.

O Porquê da Coisa - Se Regresso ao Futuro e Os Lusíadas tivessem um filho, seria esta peça!


Star Wars: Os Últimos Jedi em DVD e BD


Star Wars: Os Últimos Jedi é o último capítulo de ação da saga Star Wars, aclamado pela crítica e primeiro lugar na lista de 2017 de filmes de maior box office. O filme visualmente deslumbrante, dá as boas vindas às personagens originais, como Luke Skywalker, Princesa Leia, Chewbacca, Yoda, R2-D2 e C-3PO e explora ainda mais as aventuras dos novos membros da saga, Rey, Finn, Poe e Kylo Ren. Agora, as famílias podem levar para casa o filme em DVD, BLU-RAY 2D+Disco Extras, BLU-RAY 2D+3D+Disco Extras, STEELBOOK 2D+3D+DISCO EXTRAS, a partir de 18 de Abril, data que será lançado em Portugal.

O realizador Rian Johnson leva os fãs numa viagem exclusiva pela criação de Star Wars: Os Últimos Jedi, num documentário em que explica a sua interpretação única da Força, detalhando o meticuloso processo na criação de Snoke e desconstruindo cenas de ação do filme, como a batalha espacial épica e o confronto final. Johnson também revela duas cenas exclusivas, apresentando Andy Serkis como Snoke antes da sua transformação digital, assim como 14 cenas excluídas nunca antes vistas e os seus comentários áudio.


O Bónus inclui:

O Realizador e o Jedi – Aprofunde os bastidores com o argumentista-realizador Rian Johnson, numa viagem exclusiva e pessoal pela produção do filme, para que sinta como é gerir uma franquia global e um fenómeno cultural.
Equilíbrio da Força - Explore a mitologia da Força e porque Rian Johnson escolheu interpretar este papel de uma maneira tão singular.

Descriminação das cenas:
Iluminando a luz: Criando a batalha espacial – Veja melhor a batalha espacial épica, desde os sons que ajudam a impulsionar a ação, através dos efeitos práticos e visuais, às personagens que trazem tudo à vida.
Snoke e Espelhos – A captura de movimento e Star Wars colidem quando os realizadores nos levam pelo processo detalhado de criar o vilão do filme.
Confronto em Crait - Destrua tudo o que entrou na criação do mundo deslumbrante visto no confronto final do filme, incluindo a interação entre locais reais e os de efeitos visuais, re-imaginando as pessoas e muito mais.
Andy Serkis Live! (Só uma noite) - O realizador Rian Johnson apresenta duas sequências exclusivas do filme da caracterização de Andy Serkis, do seu desempenho no cenário antes da sua transformação digital em Snoke.
Cenas Excluídas - Com uma introdução e comentário opcional pelo realizador Rian Johnson.
Comentário de áudio - Veja o filme com um comentário de áudio pelo realizador Rian Johnson.


Alcoolémia ao vivo no Auditório Municipal do Seixal


"XXV Anos”  marcou o regresso dos Alcoolémia, num disco que celebra duas décadas e meia de pop/rock e estrada do grupo, que nos anos 90 editou o reconhecido tema  “Não Sei Se Mereço” (cuja letra se mantém atual, passados 20 anos). 
Para celebrar os XXV anos o grupo lançou o convite a uma série de amigos que aceitaram revisitar os seus maiores sucessos. Entre as vozes de músicos já consagrados, e novos valores, os Alcoolémia contam com a participação de António Manuel Ribeiro (UHF), Nelson e Sérgio Rosado (Anjos), Carlos Tavares (Grupo de Baile), Nuno Norte, Zeal (Dr. Estranho Amor), Maria João, Vasco Duarte (Ossos do Oficio), Alfredo Costa (Skills and Bunny Crew), Tiago Estrela (Rock em Stock) e Paulo Borges (GNR) que ficou a cargo das teclas.

Dando seguimento à celebração dos XXV anos de Rock, o grupo irá gravar o próximo concerto para edição em CD, no dia 24 de Fevereiro, no Auditório Municipal do Seixal, pelas 21h30. No palco, com os Alcoolémia, estarão António Manuel Ribeiro, Nuno Norte, Carlos Tavares (grupo de Baile), António Côrte-Real (UHF/União das Tribos) e Orlando Cohen (Censurados).

Tony Carreira revisita 30 anos de canções no Casino Estoril


Referência da música portuguesa, Tony Carreira apresenta-se, no próximo dia 10 de Março, às 22 horas, no Salão Preto e Prata do Casino Estoril. Em concerto Acústico, Tony Carreira promete uma actuação especial, revisitando 30 anos de canções bem conhecidas do público. 

Sonho, destino, coração, amor, vida, paixão, são palavras que estarão eternamente ligadas a Tony Carreira, tantas foram as canções, as letras, as histórias e as emoções vividas que as inspiraram, ao longo dos últimos 30 anos.

Tony Carreira recorda trinta anos que passaram num ápice, trinta anos a olhar o mundo com os olhos brilhantes, ansiosos e apaixonados de um menino, trinta anos em busca de sempre mais.

Foram muitas as dificuldades, mas muitas mais foram as alegrias e as realizações, como o próprio afirma “a vida já me deu muito mais do que alguma vez poderia imaginar”, muito há ainda a concretizar para aquele que é o maior nome da música portuguesa da actualidade.

Após ter esgotado o Salão Preto e Prata, a 4 de Fevereiro de 2017, Tony Carreira regressa ao Casino Estoril para protagonizar um novo concerto intimista com um alinhamento construído com o seu público, composto pelos grandes sucessos da sua carreira, totalmente reorquestrados.

Tony Carreira actua, no próximo dia 10 de Março, às 22 horas, no Casino Estoril. O programa” inclui um Welcome Drink, às 19h30, Jantar no Salão Preto e Prata, pelas 20h30, seguindo-se o concerto. O preço é de 100€ por pessoa, sendo recomendado como traje o fato escuro.

Menu:
Folhado de vieiras com molho de champagne e ovas de salmão
Medalhões de porco Ibérico salteado com creme de coentros
Finger de chocolate negro com brownie de noz de pecan
Café 

Vinhos: 
Branco: Pousio Reserva- Alentejo
Tinto: Vinha Grande - Casa Ferreirinha - Douro

Digestivos:
Whisky JB 15 Anos
Licor Baileys


quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

O Deus da Carnificina no Teatro da Trindade INATEL


No dia 1 de Março estreia, na sala Eça do Teatro da Trindade, O Deus da Carnificina, de Yasmina Reza, com encenação de Diogo Infante, numa coprodução Plano 6 e Teatro da Trindade INATEL.

Nesta comédia negra de maus costumes, dois casais encontram-se para resolver um incidente protagonizado pelos seus filhos, ambos de 11 anos, em que um deles agrediu o outro. O que era para ser uma tentativa de reconciliação entre os pais dos miúdos, acaba num confronto onde as máscaras vão caindo e a violência intrínseca à natureza humana, acaba por se manifestar em toda a sua plenitude.

O espetáculo conta com a interpretação de Diogo Infante, Rita Salema, Patrícia Tavares e Jorge Mourato, e estará em cena até dia 29 de Abril, de quarta a domingo.

Casino Lisboa acolhe exposição de Alba Simões até 25 de Fevereiro


Os visitantes do Casino Lisboa podem observar, até ao próximo Domingo, dia 25 de Fevereiro, a exposição de Pintura “Constelação de Afectos” da autoria de Alba Simões. Esta mostra individual está patente no amplo espaço da Galeria de Arte, estando a suscitar, desde a sua inauguração, um expressivo interesse do público. A entrada é livre.

Alba Simões nasceu em Lisboa onde frequentou vários cursos de Belas Artes. Participou em mais de duas centenas de exposições colectivas e individuais em Portugal e no Estrangeiro e encontra-se representada em Espanha, França, Bélgica, Suíça, Inglaterra, Holanda, Estados Unidos, Brasil, Macau e Angola tendo sido galardoada com Menções Honrosa e Primeiros Prémios ao longo dos seus 30 anos de carreira. 

Tem a sua biografia inserida no Guia d’Arte 95/96/97, Arteguia Directório de Arte Espanha e Portugal, Anuário de Artes Plásticas, Pintura em Portugal 2001 da Universitária Editora e Aspectos das Artes Plásticas em Portugal, Arte 98, Anuário Internacional de Arte 2003 de Fernando Infante do Carmo e Antiquários e Arte da Editora Estar e Livro de Ouro 2007. 

Alba Simões é sócia da Sociedade Portuguesa de Autores, do Circulo Artístico e Cultural Artur Bual, da ANAP - Associação Nacional de Artistas Plásticos. A sua principal obra é um painel com 80 m2 intitulado “Vista sobre a Cidade de Lisboa”. 

Com um assinalável prestígio, a artista plástica é mencionada em várias revistas e jornais Portugueses e Estrangeiros e encontra-se representada em inúmeros Museus e Instituições particulares e Oficiais nos quatro Continentes.

Sweet home Europa


Sweet home Europa, com texto de Davide Carnevali e encenação de João Pedro Mamede, estreia a 8 de Março na Sala Estúdio do Teatro Nacional D. Maria II. Mais um espectáculo integrado no Ciclo Portugal em vias de extinção, que terminará a sua carreira a 27 de Março, Dia Mundial do Teatro.

De onde vimos e para onde estamos a ir? O abismo da relação entre dois seres humanos é a fronteira entre os países. Nesta fábula, o amor é o ato político que calibra o bem-estar económico da comunidade; cada indivíduo, a memória de um povo; o capital, o prato na mesa.

Sweet home Europa é um projeto da Europa em crise – sentimos o tremor da sua estrutura e é-nos revelada a sua singularidade. Davide Carnevali descreve o extremo em que a Europa se encontra, o crepúsculo, talvez o sítio de onde podemos ver melhor de onde vimos e para onde estamos a ir, numa visão cáustica do sonho Europeu.

O espectáculo seguirá depois em digressão pelo país, através da Rede Eunice: 6 Abril - Teatro de Vila Real; 14 de Abril - Centro Cultural Gil Vicente (Sardoal); 26 de  Maio - Teatro Municipal Baltazar Dias (Funchal); e 30 de Junho - Teatro Municipal de Portimão.

Mercedes-AMG e Cigarette Racing estabelecem nova parceria e novo projeto


A Mercedes-AMG e a Cigarette Racing têm o orgulho de assinalar os 11 anos de colaboração com a construção da embarcação mais impressionante e inovadora em termos de desempenho alguma vez construída pelo icónico fabricante de Miami. Desenhado de raiz com as mais modernas tecnologias e metodologias, o Cigarette Racing 515 Project ONE foi inspirado pelo tão aguardado superdesportivo Mercedes-AMG Project ONE.

Fruto desta nova parceria entre as duas empresas de performance, o Cigarette Racing 515 Project ONE mede 51’ 5” de comprimento e permite acomodar 6 passageiros sentados confortavelmente. Oferece uma maior superfície (30%) comparativamente à do existente 50’ Marauder, proporcionando ao mesmo tempo um desempenho semelhante e uma impressionante velocidade máxima de 140 mph, graças à utilização de uma estrutura otimizada de material compósito constituída por fibra de carbono, Kevlar® e fibra de vidro. Os ombros pronunciados, que emergem na traseira do barco, também permitem a integração de uma proteção solar de grandes dimensões na escotilha plana em fibra de carbono - apesar dos motores altos - para o máximo conforto e versatilidade quando se encontra parado.

O deck é construído completamente em fibra de carbono para reduzir o peso total e baixar o centro de massa. A fibra de carbono também é utilizada no laminado estrutural interior do casco, revestimento da cabine, escotilha dos motores, portinholas de consolas e de compartimentos de arrumação para reduzir o peso total. Por exemplo, as entradas de ar, que medem mais de 7 pés de comprimento e 14 polegadas de largura, pesam apenas 4.4lbs. Em geral, o Cigarette Racing 515 Project ONE de baixo peso tem um comprimento superior em mais de dez pés quando comparado com o Cigarette Racing 41’ SD GT3, mas tem um peso inferior em mais de 5.000 lbs. O Kevlar® também foi utilizado para reforçar as anteparas e as secções em torno das extremidades da estrutura devido à sua elevada resistência. 


A Cigarette Racing Team trabalhou em estreita cooperação com Gorden Wagener, Diretor de Design da Daimler AG, para projetar as características marcantes do barco. A distintiva pintura em preto mate e prata e ainda a insígnia especial, evocam instantaneamente o inconfundível Mercedes-AMG Project ONE. Esta atenção a todos os detalhes abrange o interior da cabina com a utilização generalizada do revestimento Dinamica e os encostos dos bancos construídos em fibra de carbono.

A propulsão do Cigarette Racing Team 515 Project ONE é obtida através de dois motores Mercury Racing 1,350/1,550 QC4v (Quad Cam 4 Valve) de potência combinada de 3.100 CV e de hélices M8. Estas sofisticadas cadeias cinemáticas são motores duplos de calibração, que permitem ao operador comandar os níveis de potência dos motores através de uma chave de comando. A configuração escalonada dos motores permite baixar o centro de gravidade ao possibilitar a instalação dos motores mais próximos um do outro, numa posição mais profunda, melhorando desta forma a dinâmica e a estabilidade. 

O Cigarette Racing 515 Project ONE foi inspirado no Mercedes-AMG Project ONE, um superdesportivo de dois lugares, que irá transportar a mais moderna e eficiente tecnologia híbrida da Formula 1 para as estradas públicas. Este híbrido de elevada potência produz 1.000 CV, atinge uma velocidade máxima superior a 217 mph (350 km/h) e atinge as 11.000 rpm, um valor nunca atingido por qualquer automóvel produzido para ser utilizado nas estradas citadinas. O inspirador Mercedes-AMG Project ONE irá combinar o excecional desempenho em pista e a tecnologia híbrida da Formula 1 com uma eficiência exemplar. O motor híbrido a gasolina V6 de 1.6 litros com injeção direta e turbocompressor eletricamente assistido, será transferido diretamente do monolugar Mercedes-AMG Petronas Formula 1. A cadeia cinemática híbrida plug-in de elevadas prestações do Mercedes-AMG Project ONE será adotada diretamente da Formula 1 e será concebida em estreita cooperação com os especialistas do desporto automóvel da Mercedes-AMG High Performance Powertrains em Brixworth, Inglaterra. 

A Mercedes-AMG e a Cigarette Racing iniciaram a sua parceria de colaboração em 2007, principalmente para organizar atividades conjuntas de marketing e orientadas para os clientes. Seja em terra ou na água, a Mercedes-AMG e a Cigarette Racing estão unidas pelo objetivo de fornecer o melhor em performance. Similar ao seu homónimo superdesportivo Mercedes-AMG, as lanchas de comprimento entre 38’ e 51’ 5’ dos especialistas Americanos estão entre as máquinas mais rápidas e mais exclusivas do mundo. 

Estes barcos caracterizam-se pela possibilidade de personalização e qualidade de fabrico e são testados nas condições mais exigentes. A Mercedes-AMG e a Cigarette Racing partilham o mesmo DNA: ambas as empresas têm um passado de vitórias na competição das respetivas disciplinas e continuam dedicadas a esta paixão.  

O preço desta embarcação exclusiva da Cigarette Racing Team está disponível mediante consulta. Para mais informações sobre a Cigarette Racing, visite www.cigaretteracing.com  

Estreias de cinema de 22 de Fevereiro de 2018


Esta semana dentre as várias estreias de cinema nas salas nacionais o "Cultura e não Só" destaca as seguintes:



Eu, Tonya

Desde muito cedo que Tonya Harding revelou um extraordinário talento para a patinagem. Essa aptidão, aliada a uma prática diária intensiva com a treinadora Diane Rawlinson, fez dela uma das mais brilhantes patinadoras no gelo de todos os tempos. Aguentando maus-tratos e humilhações por parte da progenitora – uma mulher autoritária e ambiciosa que esperava enriquecer à custa do sucesso da filha – e, mais tarde, de Jeff Gillooly, o homem com quem casou aos 18 anos, a atleta acaba por sofrer pressões de vários tipos. A um mês das Olimpíadas de Inverno de 1994, Tonya se vê envolvida num escândalo com a sua compatriota e rival Nancy Kerrigan. Esse terrível incidente, que fez manchetes nos jornais de todo o mundo, marcou o princípio do fim da sua carreira...
Estreado no Festival de Cinema de Toronto, um drama biográfico em estilo "mockumentary" (falso documentário) escrito por Steven Rogers e realizado por por Craig Gillespie ("Noite de Medo", "O Rapaz do Milhão de Dólares", "Horas Decisivas"). Margot Robbie (que também produz) dá vida à protagonista; Allison Janney, Bobby Cannavale, Julianne Nicholson, Caitlin Carver, Sebastian Stan completam o elenco principal. "Eu, Tonya" recebeu três nomeações para os Óscares: melhor actriz principal e secundária (Robbie e Janney, respectivamente) e melhor edição. 



12 Indomáveis

Em 2001, logo após os atentados de 11 de Setembro, uma equipa de soldados de elite das Operações Especiais do Exército dos Estados Unidos, em colaboração com a CIA e a Força Aérea, segue missão no norte do Afeganistão. Depois de entrarem secretamente no território, estes homens tornam-se responsáveis por colocar em prática uma missão ambiciosa: convencer o comandante Abdul Rashid Dostum, um importante membro da Aliança do Norte (ou Frente Islâmica Unida para a Salvação do Afeganistão, uma organização político-militar criada pelo Estado Islâmico do Afeganistão com o fim de unir diversos grupos afegãos contra os taliban) a confiar neles como seus aliados. O objectivo é unir forças e conhecimentos das diversas tropas para capturar dois dos mais importantes inimigos comuns: Mohammed Omar, líder dos taliban; e Osama bin Laden, o terrorista que chefiava a Al-Qaeda.
Com argumento de Ted Tally e Peter Craig, um drama de guerra realizado por Nicolai Fuglsig ("Exfil") que tem por base a obra de não-ficção "Horse Soldiers", escrita por Doug Stanton. Os actores Chris Hemsworth, Michael Shannon, Michael Peña, Navid Negahban, Trevante Rhodes, Geoff Stults, Thad Luckinbill, William Fichtner e Rob Riggle dão vida às personagens. 



O Nosso Último Tango

Os argentinos María Nieves Rego e Juan Carlos Copes foram amantes, cúmplices e parceiros na mais internacional dança do seu país. Os seus caminhos cruzam-se em 1948, eram eles adolescentes e, durante os quase 50 anos que dançaram juntos, apaixonaram-se, odiaram-se, divorciaram-se e reconciliaram-se para se separarem novamente, sem que isso impedisse o sucesso das suas actuações. Neste filme, María e Juan Carlos, ambos já na casa dos 80, contam as histórias que viveram juntos a um grupo de jovens bailarinos e coreógrafos de Buenos Aires. À medida que a conversa se desenrola, o grupo vai transformando as suas recordações em belíssimas coreografias…
Um documentário musical sobre a vida do mais famoso par de dançarinos de tango argentino, assinado pelo documentarista German Kral ("Música Cubana", "El Último Aplauso"), segundo um argumento seu e de Daniel Speck.

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Casino Estoril nomeado para os “Publituris Portugal Trade Awards 2018”


Vencedor da edição do ano passado, o Casino Estoril está nomeado para os Prémios “Publituris Portugal Trade Awards 2018”, integrando uma distinta short list na categoria de “Melhor Venue para Eventos”. A reedição desta nomeação distingue, desde já, o Casino Estoril como sendo um dos melhores locais para acolher eventos. 

Referência do Grupo Estoril Sol, o Casino Estoril poderá, assim, ser distinguido pelo segundo ano consecutivo nos “Publituris Portugal Trade Awards” com o galardão de “Melhor Venue para Eventos”.

A cerimónia de entrega dos Prémios “Publituris Portugal Trade Awards 2018” realiza-se no próximo dia 28 de Fevereiro, às 10 horas, no Auditório KeyforTravel da Bolsa de Turismo de Lisboa – BTL, que decorrerá na Feira Internacional de Lisboa - FIL.

A nomeação para os “Publituris Portugal Trade Awards 2018” realça, uma vez mais, a notoriedade do Casino Estoril, conferindo-lhe um justo reconhecimento por acolher prestigiados eventos de relevância internacional. 

Inaugurado em 1931, o Casino Estoril desempenhou, desde logo, um papel primordial no progresso do turismo nacional, privilegiando uma aposta ímpar na Cultura, na Arte e no Espectáculo. A promoção da Cultura é um desígnio do Casino Estoril, desde há muito, e ao qual se mantem fiel. 


O Casino Estoril é reconhecido pelas suas modernas áreas reservadas ao Jogo, assim como pela excelência dos seus diferentes espaços como, por exemplo, o Salão Preto e Prata, o Auditório, o Lounge D ou a Galeria de Arte, vocacionados para acolher grandes eventos de relevo internacional.

Anualmente, o Jornal Publituris realiza dois eventos para distinguir a excelência no Turismo: os Portugal Trade Awards e os Portugal Travel Awards. Esta iniciativa, única no seu género em Portugal, teve a sua génese em 1969 sob o nome de “Os Melhores do Turismo em Portugal”.

Desde 2010, e dado o número de categorias a concurso, o Publituris, com o apoio da BTL – Feira Internacional de Turismo, passou a organizar os Publituris Portugal Trade Awards. Este ano, temos mais de 90 nomeados a concurso em 14 categorias e, ainda, o Prémio Personalidade do Ano. Os nomeados foram escolhidos pela equipa do Publituris e os vencedores serão eleitos por uma média ponderada entre os votos dos assinantes da newsletter do Publituris (40%) e dos votos do júri (60%).

Os nomeados estão, desde o passado dia 16, a ser submetidos a uma votação online de forma a apurar os vencedores em cada categoria. A votação online decorre até à próxima Sexta-Feira, 23 de Fevereiro, em http://premios.publituris.pt/trade_2018/ 

Birds Are Indie antecipam novo disco com "Come into the water"


Os Birds Are Indie gostam de contrastes e, portanto, por que não lançar uma música veraneante em pleno Inverno? “Come into the water” é o 1º avanço do seu novo disco e, ao longo de quase 3 minutos de uma melodia contagiante, fala-se de alguém muito friorento que, apesar de tudo, quer ganhar coragem para dar um mergulho. Se pensarmos metaforicamente, quase que podia ser a história da banda...

O vídeo, filmado por Bruno Pires, em Coimbra, acompanha a ideia de contraste e transporta Joana Corker, Ricardo Jerónimo e Henrique Toscano, para um cenário de praia, mas dentro de casa...

A faixa, incluída no disco a editar pela Lux Records e gravado nos Blue House Studios, conta com a participação especial na guitarra-baixo de João "Jorri" Silva (a Jigsaw, The Parkinsons).

O álbum tem lançamento previsto para o próximo dia 20 de Abril e, para serenar a espera, fica no ar o primeiro single: “Come into the water”.


Primeiras datas da tour:

- 17 Março - Gijón - Toma 3

- 18 Março - Oviedo - La Salvaje

- 19 Março - Santander - Cajas de Música

- 20 Março - Léon - Belmondo

- 19 Abril - Évora - Sociedade Harmonia Eborense

- 20 Abril - Lisboa - Teatro do Bairro

- 17 Maio - Aveiro - Gretua

- 18 Maio - Porto - Maus Hábitos

- 7 Julho – Ovar – Casa do Povo

Serões Musicais regressam ao Palácio da Pena


Os Serões Musicais regressam ao Palácio Nacional da Pena, de 2 a 30 de Março. Os cinco programas propostos traduzem-se em oito concertos, ao longo de cinco fins de semana. O Salão Nobre do Palácio será o cenário para se revisitar as vivências musicais oitocentistas, trazendo à memória os serões promovidos por D. Fernando II, o “rei-artista”, e sua segunda mulher, a Condessa d’Edla.

A 4.ª edição dos Serões Musicais abre com o Trio Pangea, ensemble que junta um pianista e violinista franceses (pai e filho) ao violoncelo de Teresa Valente Pereira. Seguem-se três programas que têm por denominador comum o canto e a presença do pianista João Paulo Santos. Em cada um deles, somos levados a paragens diferentes: Brasil, França e Espanha. A conceção de duas destas propostas é partilhada entre João Paulo Santos e a musicóloga Luísa Cymbron. Para terminar, a meio-soprano escocesa Karen Cargill, presença regular nos mais importantes teatros de ópera mundiais, apresenta-se nesta ocasião em Portugal com um recital em que, acompanhada do pianista Simon Lepper, aborda a ‘mélodie’ francesa e as ‘Canções de Wesendonck’, de Richard Wagner.

O primeiro serão musical (2 e 3 de Março) assume-se como uma homenagem a José Vianna da Motta (1868-1948), grande pianista e compositor que na sua meninice subia ao Palácio para tocar para D. Fernando II. Foi graças a uma bolsa real que Vianna da Motta pôde ir para a Alemanha estudar, nomeadamente com Liszt, e iniciar uma brilhante carreira internacional de pianista. No seu programa, o Trio Pangea inclui o Trio em Si menor do compositor português e duas obras de Robert Schumann (1810-1856), compositor alemão que muito influenciou Vianna da Motta.

Nos dias 9 e 10 de Março, ocorre o primeiro de três programas concebidos por João Paulo Santos, com colaboração, em dois casos, da musicóloga Luísa Cymbron. O primeiro tem por título “Cruzando o Atlântico: a música entre Portugal e o Brasil, da chegada da corte aos alvores do modernismo” e lança um olhar sobre as muito próximas relações culturais mantidas por Portugal e Brasil ao longo de todo o século XIX. Para empreender esta viagem, estarão em palco as sopranos Mariana Castello-Branco e Dora Rodrigues, e o barítono Diogo Oliveira, todos eles presenças habituais no palco do São Carlos ou da Fundação Gulbenkian. O acompanhamento ao piano será assegurado por João Paulo Santos.

No fim de semana seguinte, a 17 de Março, viajamos para Paris. O 2.º programa proposto por João Paulo Santos intitula-se “Da ‘Mélodie’ à ‘Comédie’” e propõe-nos uma panorâmica de dois géneros intrinsecamente franceses: a canção de câmara, género por excelência do salão aristocrata; e o teatro de ‘boulevard’, género popular. A interpretá-lo estará a jovem soprano Cecília Rodrigues, galardoada em Setembro último com o Prémio Jovens Músicos da RTP, que será acompanhada de João Paulo Santos.

O terceiro e último programa idealizado por João Paulo Santos contou de novo com o apoio de Luísa Cymbron e realiza-se nos dias 23 e 24 de Março. Pretende o mesmo redescobrir o intenso intercâmbio cultural que existiu entre Portugal e Espanha, grosso modo entre 1850 e o primeiro terço do século XX. Sob o título “‘De Espanha, nem bom vento…’: o mundo musical ibérico entre o romantismo e a Belle Époque”, evoca-se os compositores e instrumentistas espanhóis que se apresentavam em Portugal, assim como os muitos músicos portugueses que atuavam em Madrid, Sevilha e noutras cidades e paragens de Espanha. E não se esquece, claro está, a zarzuela! Os intérpretes serão dois conhecidos cantores líricos portugueses: a soprano Sónia Alcobaça e o tenor Mário João Alves. Como habitual, João Paulo Santos fará o acompanhamento ao piano.

Os Serões Musicais encerram em grande, com a visita da meio-soprano Karen Cargill. A cantora escocesa venceu, em 2002, o prestigiado Prémio Kathleen Ferrier e construiu em apenas dez anos uma muito sólida carreira internacional. O seu recital em Sintra, a 30 de março, ocorre quase exatamente três anos depois da sua estreia enquanto recitalista nos EUA, ocorrida no histórico Carnegie Hall de Nova Iorque. Em “A longa sombra do ‘Tristão” estabelecem-se aproximações entre Richard Wagner e quatro autores franceses de ‘mélodies’, o todo sugerindo um típico serão de canto num distinto salão parisiense da ‘Belle Époque’. Com Karen Cargill está o seu habitual pianista-acompanhador, Simon Lepper.

O ciclo Serões Musicais no Palácio da Pena é uma iniciativa conjunta da Parques de Sintra e do Centro de Estudos Musicais Setecentistas em Portugal (CEMSP), tendo por diretor artístico o maestro Massimo Mazzeo. Os “Serões Musicais” iniciam a Temporada de Música Erudita da Parques de Sintra, a qual inclui ainda, em Julho, os “Reencontros – Memórias musicais no Palácio de Sintra”, e, em Outubro e Novembro, o ciclo “Noites de Queluz – Tempestade e Galanterie”.

Rocky G Lança Greeno


Depois do êxito alcançado no final de 2017 com o lançamento do teaser relativo à sua história de vida que se tornou viral nas redes sociais, A DJ Internacional, Rita Egídio, mais conhecida por Rocky G está de volta com a sua mais recente criação musical Greeno que é já um sucesso e se encontra disponível para download gratuito desde o final de Janeiro nas várias plataformas online da artista.

O vídeo da faixa será lançado brevemente e na agenda já se encontram algumas atuações no continente asiático e na Rússia. O crescimento acelerado de seguidores do live stream, Rocky G Nation,  de segunda-feira, conduziu à necessidade de se dar mais a conhecer e de estar mais perto de todos os que gostam do trabalho desta artista que já tocou em 4 continentes e em mais de 50 países, fazendo mais de 3 milhões de pessoas renderem-se à sua música.

Greeno é uma música trap, uma faixa forte e trendy, que a DJ decidiu criar muito ao estilo Women Power. “Tenho vários estilos, mas adoro Greeno. É uma faixa irreverente, rebelde, com a qual me identifico muito. Quero dar-me a conhecer e penso que a melhor forma de o fazer é disponibilizar de forma gratuita aquilo que de melhor sei fazer”, revela Rita Egídio.

É no conforto de sua casa que as criações acontecem. A DJ, que é também mãe de seis filhos, construiu em casa um estúdio equipado com 6000 luzes LED, seis câmaras e a mais recente tecnologia.  Aqui reúnem-se os ingredientes principais para criar o ambiente e a mística que a artista transmite e que já conta com mais de 300 mil seguidores nas redes sociais. “Esta forma de chegar aos outros é muito especial. Adoro andar em tour, mas só através do live stream, consigo chegar a muitas mais pessoas e a muitos lugares do mundo ao mesmo tempo. Gravo do conforto da minha casa, onde consigo tocar para milhares de pessoas que me seguem. Desligo a câmera e o meu mundo é outro”.